UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 18h34

Fed alivia temores, mas pessimismo por China prevalece na Bovespa

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A adoção de medidas adicionais do Federal Reserve para tentar levantar a economia dos Estados Unidos aliviou a tensão nos mercados, mas não o suficiente para tirar a Bovespa da terceira queda seguida, em meio ao reflexo do pessimismo com China sobre commodities.

O Ibovespa recuou 0,94 por cento, aos 67.223 pontos, voltando ao menor nível em nove sessões. O giro financeiro da sessão somou 5,16 bilhões de reais.

"O Fed aliviou, mas o que mandou aqui foram as notícias de China", disse Renato Tavares, assessor de investimentos da Intrader. "Prevaleceu a tendência de realização de lucros."

O anúncio de que o Fed vai voltar a recomprar títulos do governo dos EUA, num esforço para evitar que a economia do país volte à recessão, confirmando previsões do mercado, aliviou parte da pressão sobre Wall Street, mas os principais índices em Nova York ainda fecharam em baixa.

Na Bovespa, o fraco desempenho das commodities pesou mais no índice. As empresas de metais seguiram a fraca performance global do setor, após a China reportar uma surpreendente desaceleração das importações em julho.

Puxando a fila no segmento, MMMX tombou 4,7 por cento, a 12,68 reais. O papel preferencial da Vale retrocedeu 1,25 por cento, saindo a 43,60 reais.

O pessimismo também deu o tom com Petrobras, cujo papel preferencial encolheu 1,5 por cento, a 28,41 reais.

Investidores reagiram com cautela a afirmações do diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, de que espera um preço em torno de 7 a 8 dólares para o barril de petróleo do pré-sal a ser pago ao governo na capitalização da companhia. De acordo com profissionais do mercado, a empresa espera pagar um valor menor.

A reação positiva a notícias de companhias domésticas elegeu alguns destaques positivos do Ibovespa. Light subiu 3,3 por cento, a 22,19 reais. A empresa pretende investir ao redor de 1 bilhão de reais em 2011, com foco em projetos de geração de energia.

Gol, que na segunda-feira à noite reportou prejuízo de 51,9 milhões de reais no segundo trimestre, recuperou-se da abertura negativa e subiu 2,2 por cento, a 24,29 reais, após dizer a analistas que os problemas recentes com atrasos não vão impactar os resultados do terceiro trimestre.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host