UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/08/2010 - 10h16

Câmbio pesa e lucro da Suzano Papel e Celulose cai 69%

SÃO PAULO (Reuters) - A Suzano Papel e Celulose encerrou o segundo trimestre com lucro líquido abaixo do esperado, pressionado por variações cambiais negativas sobre a dívida em moeda estrangeira da empresa.

A companhia teve lucro líquido de 135 milhões de reais ante expectativa média de previsões de seis analistas obtida pela Reuters de ganho de 158,2 milhões de reais. Um ano antes, o resultado apresentou ganho de 439,2 milhões de reais, quando "o real se valorizou em 15,7 por cento em relação ao dólar, gerando resultado financeiro significativamente positivo".

Operacionalmente, a companhia elevou sua geração de caixa em 77,5 por cento na comparação anual, obtendo um Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos depreciação e amortização) de 413 milhões de reais. A margem saltou de 21,1 para 34,7 por cento.

A receita líquida cresceu 8,2 por cento na comparação anual e 22,5 por cento sobre o primeiro trimestre, para 1,19 bilhão de reais.

Enquanto isso, as vendas de celulose recuaram 23,3 por cento sobre o segundo trimestre de 2009 e cresceram 9,1 por cento na comparação com os três primeiros meses deste ano, para 420 mil toneladas. As vendas de papel também caíram sobre o desempenho de um ano antes, 5,4 por cento, e cresceram sobre o primeiro trimestre, 15,5 por cento, para 297 mil toneladas.

Em termos de produção, a Suzano registrou volume de celulose de mercado de 422 mil toneladas de abril a junho, incremento ligeiro de 1,4 por cento sobre um ano antes e de 10,7 por cento na comparação com o primeiro trimestre.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Hospedagem: UOL Host