UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/08/2010 - 18h43

Bovespa fecha em alta e mira vencimento de índice

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa de valores brasileira subiu nesta segunda-feira, com destaque para o setor de mineração, que acompanhou o avanço dos metais no mercado internacional.

O dia também foi influenciado pelo exercício de opções sobre ações e pela proximidade do vencimento de opções sobre índice, na quarta-feira.

O Ibovespa subiu 0,66 por cento, para 66.701 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 8,8 bilhões de reais, incluindo 3,7 bilhões de reais do exercício.

As bolsas norte-americanas tiveram desempenho bem mais modesto, com o índice Standard & Poor's 500 praticamente estável após dados mais fracos nos Estados Unidos e no Japão. As mineradoras, porém, subiram, principalmente no mercado europeu.

Além do movimento setorial, as ações preferenciais da Vale foram influenciadas pelo exercício de opções, com três contratos entre os cinco mais movimentados. Net PN teve os outros dois contratos com maior exercício, após a disparada na semana passada com o anúncio de uma oferta de compra pela Embratel.

De acordo com um analista da equipe da Brava Investimentos, após o exercício das opções sobre ações, o mercado passa a mirar o vencimento das opções sobre índice. "Esse otimismo (alta do Ibovespa) é por conta da quarta-feira mesmo", disse.

Os papéis PNA da Vale subiram 1,1 por cento, a 43,38 reais. Net teve variação positiva de 0,04 por cento, a 22,73 reais.

SETOR AÉREO

O setor aéreo também se destacou novamente, com o acordo entre TAM e LAN para criação da maior companhia aérea da América Latina.

As ações da TAM, que chegaram a subir 11 por cento no início do dia, terminaram em baixa de 0,5 por cento, a 36,02 reais. A Gol manteve a tendência negativa e fechou em queda de 5,8 por cento, a 24,50 reais.

Analistas relacionaram o movimento da TAM à perda de vigor das ações da LAN em Santiago, que começaram o dia com alta de mais de 14 por cento e no fim da tarde apontavam ganho pouco acima de 1 por cento.

"Em função da relação de troca já estar fixada, os papéis da TAM devem acompanhar o desempenho das ações da LAN", disse Marcelo Varejão, analista da corretora Socopa. Ainda assim, o mercado vê espaço para que a ação preferencial da TAM supere 40 reais dentro dos termos fixados para o acordo.

Já a Gol foi afetada por uma realização de lucros, após ter subido 10,6 por cento na sexta-feira numa reação inicial do mercado. "Na sexta-feira, muitos não entenderam que era um pronunciamento da TAM. Alguns pensaram que era uma mudança de fundamento do setor aéreo", disse o analista da Brava Investimentos.

A alta da TAM na sexta-feira, de mais de 27 por cento, começou antes do anúncio oficial do acordo. A presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Maria Helena Santana, disse que a autarquia investiga o movimento.

OUTROS DESTAQUES

Entre outros destaques, Petrobras caiu 0,2 por cento, a 27,61 reais, após reafirmar os planos de capitalização em setembro e anunciar lucro líquido . A produtora de carnes JBS perdeu 5,7 por cento, a 7,92 reais, com queda do lucro entre abril e junho .

Fora do Ibovespa, a incorporadora Brookfield ganhou 0,8 por cento, a 8,97 reais, depois de ser incluída na segunda prévia da próxima composição do índice.

Hospedagem: UOL Host