UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/08/2010 - 19h16

Target ajuda setor de consumo e levanta ações em Wall St

Por Angela Moon

NOVA YORK (Reuters) - As bolsas de valores norte-americanas encerraram em leve alta nesta quarta-feira, sustentadas por ganhos em ações do setor de consumo, depois de uma previsão melhor de vendas da varejista Target aliviar preocupações com a demanda dos consumidores.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, teve oscilação positiva de 0,09 por cento, para 10.415 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,28 por cento, para 2.215 pontos. O Standard & Poor's 500 ganhou 0,15 por cento, para 1.094 pontos.

Os papéis da Target subiram 2,5 por cento, após a companhia aumentar para 3 por cento --ante previsão anterior de alta de 1 por cento-- a estimativa de vendas no terceiro trimestre nas lojas abertas há pelo menos um ano. A varejista também aumentou levemente a previsão de vendas no quarto trimestre.

"Preocupações com a demanda são o que realmente estão pressionando o mercado. Mas a notícia da Target hoje, junto com as de Wal-Mart e Home Depot (na véspera), está indicando que talvez não estejamos numa situação tão ruim", disse Marc Pado, estrategista de mercado norte-americano da Cantor Fitzgerald & Co, em San Francisco.

O índice de consumo ganhou 0,9 por cento, maior ganho entre os índices setoriais do S&P.

Mas o volume de negócios continuou baixo, típico do verão no Hemisfério Norte, período que coincide com a reta final dos balanços de empresas do país. A falta de um elemento forte que impulsionasse o mercado também limitou as apostas de investidores em ações.

O índice de volatilidade da CBOE, indicador favorito de Wall Street para mensurar a apreensão do mercado, subiu 1,1 por cento.

Randy Frederick, diretor de operações e derivativos da Charles Schwab, afirmou em nota que o padrão de volatilidade intradia "ainda está muito vivo".

"Até que tenhamos uma mudança clara no sentimento, os mercados ainda vão se voltar em sua maior parte para aqueles com uma tendência num prazo muito curto ou com uma perspectiva para um prazo mais longo. Para todos que estão entre essas duas visões, o mal estar vai continuar por um tempo", disse.

A BJ's reduziu sua previsão de lucro para o ano, o que derrubou suas ações em 2,7 por cento.

A fabricante de equipamentos agrícolas Deere caiu 1,9 por cento. Embora seu resultado tenha superado as estimativas, a empresa disse que as vendas vieram "bem abaixo dos níveis normais".

No Nasdaq, a Cisco Systems subiu 1,6 por cento, ajudando o índice de tecnologia.

Hospedagem: UOL Host