UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

23/08/2010 - 09h18

IPC-S cai 0,17%, alimentos e vestuário diminuem queda

SÃO PAULO (Reuters) - O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) continuou em queda, mas o ritmo do recuo diminuiu, em linha com as menores variações negativas dos grupos Alimentação e Vestuário.

O indicador caiu 0,17% na terceira prévia de agosto, após queda de 0,19% na segunda, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta segunda-feira.

Entenda o que é o IPC-S

O IPC-S calcula a variação de preços de produtos e serviços em sete capitais do país e é medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O índice registra a evolução de preços de maneira quadrissemanal, com fechamentos nos dias 7, 15, 22 e 30 de cada mês.

O IPC-S reflete o custo de vida de famílias com renda mensal de 1 a 33 salários mínimos, residentes nas seguintes capitais: São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e Brasília. O índice é usado em reajustes salariais e contratos de aluguéis

"O item Hortaliças e legumes, cuja variação passou de menos 8,87% (na segunda prévia) para menos 7,94% (na terceira), foi a principal contribuição para o avanço registrado na taxa do grupo Alimentação (de queda de 1,09% para 0,94%), classe de despesa que mais contribuiu para a aceleração da taxa do IPC-S".

Os preços de Vestuário declinaram 0,84% nesta leitura, ante baixa anterior de 0,90%.

Os custos de Habitação tiveram leve aceleração, com alta de 0,23% na terceira semana do mês, contra 0,20% na segunda.

Por outro lado, os preços de Saúde e cuidados pessoais subiram menos, em 0,17% agora, contra 0,35% antes.

Os de Transportes aumentaram 0,23%, após avanço de 0,29%. Os de Despesas diversas arrefeceram fortemente, com alta de 0,47% nesta leitura, contra 0,73 por cento na anterior.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)

Hospedagem: UOL Host