UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/09/2010 - 13h46

BM&FBovespa cria circuit breaker individual para ações

SÃO PAULO (Reuters) - A BM&FBovespa anunciou nesta segunda-feira a implementação de um limite de variação de preços de 15% na negociação de ações, cotas de fundos de índices (ETFs) e demais ativos no mercado à vista. A nova regra entrará em vigor no dia 27.

"Caso um novo negócio gere preço que viole, para baixo ou para cima, o limite intradiário -- que é estabelecido como 15% positivo ou negativo -- o fechamento do negócio não será permitido e o ativo entrará na modalidade leilão", explicou a Bolsa, em nota.

No início do pregão, antes de acontecer o primeiro negócio, o preço de referência será o de fechamento do dia anterior. Depois, a referência passará a ser a do valor usado para o primeiro negócio. Durante o dia, o preço será alterado sempre que houver leilão no limite intradiário. A partir daí, a referência será o do usado no leilão.

A instituição agregou ainda que o limite intradiário não incidirá sobre os leilões, ou seja, o preço resultante de um leilão poderá apresentar variação em relação ao preço-base superior ao limite intradiário.

A Bolsa informou à Reuters que a regra valerá para todas as ações negociadas no mercado à vista, mesmo as de menor liquidez. Já os papéis dos mercados de derivativos, como opções, não há alterações.

Na última sexta-feira, a Securities and Exchange Comission (SEC, órgão regulador do mercado de capitais norte-americano) aprovou regras expandindo o circuit breaker individual para ações, que funcionará como programa piloto até 10 de dezembro.

(Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Silvio Cascione)

Hospedagem: UOL Host