UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

05/01/2009 - 14h45

Sadia confia no mercado da China

SÃO PAULO - Sexta maior exportadora do país e uma das empresas mais prejudicadas pela crise por sua exposição com derivativos de câmbio, a Sadia é um dos poucos grandes exportadores brasileiros que mantém relativo otimismo para 2009. A empresa não acredita em redução do volume exportado de carne de frango e conta com um trunfo importante: a abertura do mercado chinês.

"A China pode ser a grande alavanca da exportação de frango do Brasil em 2009", disse Gilberto Xandó, diretor vice-presidente de mercado externo da Sadia. Anunciada recentemente pelo Ministério da Agricultura, a abertura do mercado chinês era aguardada pelo setor, mas falta a regulamentação. "Na China, é tudo muito burocrático, mas estamos otimistas."

A Sadia admite que os preços do frango devem baixar este ano. Segundo a empresa, os importadores tendem a reduzir as compras e consumir os estoques no primeiro trimestre, devido à dificuldade de obter crédito.

No decorrer do ano, a situação vai se normalizar. "Não acreditamos em redução do consumo de frango. Pode crescer menos, mas no geral não vai cair."

Para a empresa, o maior problema ocorrerá na Europa, onde o consumo pode recuar por conta da recessão. No entanto, as vendas ainda devem crescer para mercados como Oriente Médio, Rússia e China. "O frango continuará o grande vencedor na briga da proteína", disse Xandó.

(Valor Econômico)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host