UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

02/07/2009 - 09h19

Produção industrial cresce 1,3% em maio, revela IBGE

RIO - A produção industrial brasileira cresceu 1,3% na passagem de abril para maio, na série com ajuste sazonal, mas apresentou queda de 11,3% no comparativo com o quinto mês de 2008. Os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostraram ainda que, de janeiro a maio, a atividade fabril declinou 13,9%. Em 12 meses, o recuo foi de 5,1%.

No mês de maio, dos 27 setores avaliados, 20 verificaram crescimento no ritmo de produção, como a indústria farmacêutica (9,7%), veículos automotores (2%), metalurgia básica (3,1%) e máquinas para escritório e equipamentos de informática (6,6%), por exemplo.

Entre as categorias de uso, a produção de bens de consumo duráveis aumentou 3,8% em maio, ante abril, e a de bens de consumo semiduráveis e não duráveis teve elevação de 1,3%. Bens intermediários aumentaram 1,2% e bens de capital, 0,7%.

O IBGE lembrou o crescimento de 1,3% na atividade das indústrias em maio, no comparativo com o mês anterior, já descontadas as influências sazonais, marcou o quinto resultado positivo consecutivo nessa comparação.

No comparativo com maio de 2008, 22 das 27 atividades investigadas pelo instituto verificaram queda. Encaixaram-se nessa situação máquinas e equipamentos (-28%), veículos automotores (-17,6%), metalurgia básica (-24,5%) e material eletrônico e de comunicações (-34,4%). Das categorias de uso, bens de capital registraram a baixa mais marcada, de 22,8%. Bens intermediários cederam 13,8% e bens de consumo duráveis diminuíram 13,7%. A produção de bens semiduráveis e não duráveis encolheu 1,8%.

"O índice acumulado de janeiro a maio de 2009, contra igual período de 2008, recuou 13,9% para a indústria, com perfil generalizado de queda, atingindo 24 das 27 atividades e todas as categorias de uso", observou o IBGE. A pressão negativa mais expressiva coube aos veículos automotores, com redução de 24,7%.

(Valor Online)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host