UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

01/09/2009 - 16h12

Atividade manufatureira da zona do euro começa a se estabilizar

SÃO PAULO - A atividade fabril da zona do euro continua melhorando. Em agosto, o Índice Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do setor manufatureiro avançou para 48,2 pontos, o maior nível do indicador em 14 meses. Os dados foram divulgados hoje pela empresa de pesquisas Markit Economics. Em julho, o indicador tinha ficado no patamar dos 46,3 pontos. "Mesmo que o PMI tenha permanecido abaixo do nível dos 50 pontos pelo 15º mês seguido, que é o período de contração mais longo de sua história, houve uma recuperação forte desde quando o indicador alcançou seu recorde mínimo, em fevereiro", afirmou o instituto em nota. Em fevereiro, o PMI da zona do euro tinha marcado 33,5 pontos. Pela metodologia do Markit, o nível dos 50 pontos marca a estabilidade do setor, dividindo uma situação de expansão, quando o indicador está acima desse patamar, de uma contração da atividade, quando está abaixo. Para medir a atividade, a pesquisa envolve a apuração dos novos pedidos, da produção, emprego, estoques, compras e prazos de entrega dos fornecedores no setor.

Dentre esses pontos, um dos destaques do mês ficou por conta dos novos pedidos à indústria, que apresentaram o primeiro avanço desde março do ano passado. O aumento da produção também chama atenção, pois mostrou crescimento pela primeira vez em 15 meses na região. A Alemanha e a França foram os países com melhores resultados em agosto. "O índice PMI final sugere que a recuperação do setor manufatureiro da zona do euro foi maior do que a indicada pelas leituras preliminares, as quais, por sua vez, ficaram muito acima das expectativas do mercado", enfatizou o economista sênior do Markit, Rob Dobson.

(Vanessa Dezem | Valor Online com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host