UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

09/09/2009 - 17h11

Petróleo fecha em alta mas reduz ritmo antes de decisão da Opep

SÃO PAULO - Os preços futuros do petróleo voltaram a subir nesta jornada, ainda amparados pela baixa cotação do dólar em relação a outras divisas. A perspectiva de manutenção das cotas de produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) em encontro de hoje também orientou as operações.

O contrato de WTI negociado para o mês de outubro subiu US$ 0,21 em Nova York, para US$ 71,31. O vencimento para o mês seguinte fechou a US$ 71,82, com valorização de US$ 0,23. Em Londres, o barril de Brent para o próximo mês registrou alta de US$ 0,41, para US$ 69,83. O contrato para novembro encerrou cotado a US$ 70,59, com valorização de US$ 0,44.

Desde o início desta semana o dólar americano vem se desvalorizando não só em relação ao euro mas também a outras divisas como a libra esterlina, o iene, o dólar canadense, o franco suíço e a coroa sueca. Esse comportamento justifica o aumento da demanda por várias commodities negociadas em dólar americano.

Essa tem sido a principal influência para a cotação do produto em um momento de incerteza sobre o ritmo de recuperação da economia e da demanda dos consumidores. De todo modo, pelo lado dos fundamentos, os agentes operaram na expectativa de manutenção da cota de produção por parte da Opep, cujos membros estão reunidos hoje em Viena.

Muitos membros já manifestaram que há consenso entre os países para manter a produção no patamar atual. Na primeira etapa dos negócios a valorização do produto foi mais forte, superior a US$ 1 por barril, mas a trajetória perdeu força no final do dia. Os agentes também estão na expectativa em relação ao relatório de estoques americanos de petróleo e derivados, que serão conhecidos amanhã, além das novas previsões de demanda por parte da Agência Internacional de Energia.

(Valor Online, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host