UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/09/2009 - 16h42

Ibovespa opera de lado; papéis da Vale recuam 0,86%

SÃO PAULO - Embora as bolsas americanas se mantenham no campo positivo, o mercado acionário brasileiro segue sem uma direção definida nos negócios desta sexta-feira. Por volta das 12h35, o Ibovespa subia apenas 0,02%, aos 66.638 pontos, e movimentava R$ 1,8 bilhão.

Em Wall Street, no mesmo horário, o índice Dow Jones tinha alta de 0,31%, o S&P 500 avançava 0,41% e o Nasdaq registrava valorização de 0,14%.

Entre as poucas notícias do dia, destaque para o aumento de 1,3% dos estoques no atacado nos Estados Unidos de junho para julho. Na comparação anual, houve expansão de 2,5%.

Além disso, a China mostrou que suas importações dispararam 35,2% em agosto, em relação a um ano antes. A taxa de crescimento ficou 12,5 pontos percentuais acima daquela apurada em julho.

Apesar dos dados asiáticos, que se refletem no aumento dos preços das commodities, a maior parte dos papéis de siderurgia e mineração opera em baixa, com destaque para as ações da Vale. Há pouco, os papéis PNA da mineradora recuavam 0,86%, a R$ 41,41, com giro negociado de R$ 226,9 milhões.

A Vale assinou um contrato com os bancos Export-Import Bank of China e Bank of China Limited para financiar a construção de 12 navios no estaleiro chinês Rongsheng. A linha de crédito será de até US$ 1,229 bilhão, cerca de 80% do investimento necessário para o empreendimento, com prazo de pagamento em 13 anos. Os recursos devem ser liberados ao longo dos próximos três anos.

Ainda entre os maiores volumes do dia estavam as ações PN da Petrobras (0,25%, a R$ 27,67), com giro de R$ 173,9 milhões, e OGX Petróleo ON (1,45%, a R$ 20,17), com total negociado de R$ 140,3 milhões.

As maiores baixas do Ibovespa partiam de Braskem PNA (-1,42%, a R$ 15,18), MMX ON (-1,58%, a R$ 13,06) e Pão de Açúcar PNA (-3,53%, a R$ 59,71).

Na ponta contrária, entre as principais valorizações do índice figuravam os papéis LLX Logística ON (3,30%, a R$ 10,33), Sabesp ON (2,71%, a R$ 34,82) e Eletropaulo PNB (2,10%, a R$ 31,05).

"O mercado está bem devagar até pela capitalização da Petrobras, já que ainda vemos uma realocação de portfólio. O mercado brasileiro deve seguir meio travado até o fim desse processo", comentou o sócio da Beta Advisors, Rodrigo Menon.

Apesar de ressaltar a melhora dos dados dos estoques americanos, Menon ressalva que os investidores estão preocupados com os impactos da nova regulação do Acordo de Basileia 3, sobre o setor financeiro.

O Comitê de Supervisão Bancária da Basileia está atualizando suas regras com a intenção de evitar a recorrência da crise financeira de 2008.

"Os novos índices de controle sobre as instituições financeiras podem fazer com que algumas delas tenham que se capitalizar, como já se imagina ser o caso do Deustche Bank", afirmou o sócio da Beta.

O jornal Financial Times (FT) reportou que o Deutsche Bank está prestes a levantar de 8 bilhões de euros a 9 bilhões de euros, por meio de uma oferta de ações.

Fluxo estrangeiro Ainda no mercado brasileiro, o fluxo estrangeiro na Bovespa estava negativo em R$ 344,7 milhões no acumulado do mês, até o dia 8, resultado de compras no valor de R$ 7,955 bilhões e de vendas de R$ 8,300 bilhões. Apenas na quarta-feira, quando o Ibovespa recuou 0,51%, o estrangeiro retirou R$ 304,5 milhões do mercado.

No ano, o resultado da atuação do investidor internacional na bolsa brasileira está negativo em R$ 380 milhões.

(Beatriz Cutait | Valor)
Hospedagem: UOL Host