UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/09/2009 - 15h18

Vendas prosseguem e dólar vale R$ 1,709

SÃO PAULO - O dólar comercial chegou a ensaiar alta nesta terça-feira, mas a pressão de venda fala mais alto e segura a moeda em baixa pelo décimo pregão consecutivo. Dito isso, não é surpresa que a divisa teste novas mínimas para o ano.

Depois de cair a R$ 1,705, por volta das 15 horas o dólar comercial apontava baixa de 0,40%, a R$ 1,709 na venda. Na máxima, o dólar foi a R$ 1,717. Já no mercado futuro, o contrato para outubro, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) recuava 0,26%, a R$ 1,713. Na mínima a moeda foi a R$ 1,7085. O Banco Central já fez uma atuação no mercado à vista, tomando dólares a R$ 1,7104 por volta das 11h20. O mercado já como certa uma nova atuação agora no período da tarde.

Depois de quatro meses sem lançar mão dessa estratégia, o BC retomou os leilões duplos no mercado de câmbio na quarta-feira da semana passada. Pelas estimativas dos agentes do mercado em oito atuações a autoridade monetária teria tomado mais de US$ 3 bilhões. Como os leilões duplos já parecem fazer parte da rotina, o mercado discute, agora, a possibilidade de o governo utilizar outras ferramentas para tentar conter a apreciação do real, como o swap cambial reverso - que equivale a compra de dólar no futuro - ou medidas administrativas, como limitação de exposição cambial. Cabe lembrar que a perda de força do dólar não é um fenômeno local. A moeda perde força no mundo todo. Contra o iene a divisa americana testa mínimas não vistas em 15 anos. Já o euro voltou a tomar fôlego e volta a oscilar acima de US$ 1,30, preço não registrado em um mês. E o Dollar Index, que mede o desempenho do dólar ante uma cesta de moeda, cai 0,8%, para os 81,1 pontos, menor leitura em cerca de um mês. (Eduardo Campos | Valor)
Hospedagem: UOL Host