UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

14/09/2009 - 14h25

Bovespa defende leve alta de 0,10% e dólar segue em baixa

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) tenta defender os ganhos registrados no final da manhã, mas esbarra na instabilidade externa. Por volta das 14h20, o Ibovespa apontava leve alta de 0,10%, aos 58.426 pontos, com giro financeiro em R$ 2,17 bilhões. Em Wall Street, depois de um breve passeio pelo terreno positivo, o Dow Jones caía 0,30%, enquanto o Nasdaq recuava 0,07%. O tom negativo do dia é garantido pela preocupação com as disputas comerciais entre os Estados Unidos e China. Os chineses já recorreram à Organização Mundial do Comércio (OMC) contra a tributação imposta pelos americanos aos pneus produzidos pelo país. Os agentes também assimilam as declarações do presidente americano, Barack Obama, que alertou os bancos sobre a retomada de comportamentos que resultaram na crise financeira. Obama notou ainda que a economia e o sistema financeiro estão saindo de uma especial descendente. No mercado de câmbio o movimento é mais definido. Os agentes seguem ampliando posições vendidas, segurando o dólar abaixo da linha de R$ 1,820. Há pouco, o dólar comercial perdia 0,54%, a R$ 1,817 na venda.

Dentro do Ibovespa, Vale PNA defendia os ganhos, avançando 0,40%, a R$ 34,29. Já o papel PN da Petrobras tinha leve baixa de 0,03%, a R$ 33,13, liderando o volume negociado. Contribuindo para a variação positiva do índice, Banco do Brasil ON tinha acréscimo de 1,16%, a R$ 27,89. Ainda entre os mais negociados, Usiminas PNA caía 0,40%, a R$ 44,62, enquanto Itaú Unibanco PN desvalorizava 1,36%, a R$ 32,49. Na ponta compradora, Brasil Telecom Part PN subia 2,85%, negociado a R$ 17,64, Tam PN avançava 2,70%, a R$ 25,42, e VCP PN aumentava 2,04%, a R$ 27,95. (Valor Online)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host