UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

17/09/2009 - 15h24

BC divulga em breve novo cálculo para spread

BRASÍLIA - O Banco Central (BC) divulgará em breve, nova metodologia de cálculo da composição do spread bancário, que é a diferença entre a taxa que os bancos pagam para captar dinheiro junto ao público e o que cobram sobre os empréstimos. Ao fazer o anúncio, o presidente do BC, Henrique Meirelles, justificou que a medida "vai dar mais transparência e aumentar a competição", com chances de contribuir para a redução do custo do crédito.

Ele explicou que a ideia é "aperfeiçoar" a metodologia de cálculo do spread. Ele deu como exemplo a divulgação do spread com recursos direcionados (crédito para o setor produtivo liberado pelo BNDES, o habitacional e o crédito rural, por exemplo).

Hoje, o spread médio divulgado pelo BC é calculado apenas sobre uma parcela dos recursos livres, referencial para a apuração da taxa média de juros.

Meirelles citou ainda, como inovação, a mudança no cálculo da inadimplência, que até o momento contribui com a maior parcela para o spread.

"Atualmente, a inadimplência é baseada nas provisões. Agora será com base nas perdas esperadas pelas instituições financeiras e também pelas perdas reais ocorridas", continuou ele.

Após audiência na Comissão Mista de Orçamento do Congresso, o presidente do BC disse que a mudança na aferição e na divulgação do spread sairá "nas próximas semanas".

Ele justificou que o objetivo da autoridade monetária é "permitir que a população tenha uma melhor visão sobre o que colabora, o que pesa no spread, como por exemplo, o quanto é imposto, o quando é inadimplência, custo administrativo, resíduo ou lucro", concluiu Meirelles.

Ele destacou também que o cadastro positivo, que permite ao cliente carregar seu bom histórico para outro banco, deve contribuir para a redução do spread e do custo do empréstimo ao consumidor. O projeto já foi aprovado na Câmara e está tramitando no Senado.

Questionado ainda sobre as oscilações de alta dos juros no mercado futuro, nos últimos dois dias, Meirelles sentenciou: "Muitas vezes o mercado acerta e muitas vezes erra." (Azelma Rodrigues | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host