UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

17/09/2009 - 10h44

Estrangeiros poderão ter até 20% de participação no Banco do Brasil

BRASÍLIA - O governo voltou a aumentar a fatia de capital do Banco do Brasil que pode estar em poder de investidores estrangeiros. De acordo com fato relevante divulgado pela instituição, um decreto presidencial elevou o limite de 12,5% para 20% das ações.

Decreto presidencial também abriu caminho para o BB fazer sua listagem na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse, na sigla em inglês), pois autorizou, pela primeira vez, a emissão de American Depositary Receipts (ADRs, recibos lastreados em ações) pela instituição.


A medida está relacionada ao processo de inclusão total do BB no Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Para isso, o banco estatal precisa ampliar o volume de capital em poder de acionistas minoritários.

A instituição já realizou duas ofertas secundárias de ações, uma em 2006 e outra no final de 2007, com o intuito de se enquadrar na exigência de free-float (ações em poder do mercado) mínimo de 25%.

Tomando como referência a base acionária atual do BB, 21,71% do capital já está em poder do mercado (11,1% nas mãos de estrangeiros). A União é a controladora do capital do banco, com 65,6%. A Previ - fundo de pensão dos funcionários - tem 10,2% e a BNDESPar, 2,5%.

Com a retirada desses dois entraves cresce a chance de o Banco do Brasil fazer uma nova oferta de ações para se adequar às exigências do Novo Mercado. O prazo inicial para adequação era junho de 2009.

(Azelma Rodrigues e Eduardo Campos | Valor Online)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host