UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

18/09/2009 - 15h25

Jobim não descarta prazo maior para entrega de propostas sobre caças

RIO - O ministro da Defesa, Nelson Jobim, não descartou o aumento do prazo para entrega das propostas de venda dos caças militares que equiparão a Força Aérea Brasileira (FAB). O prazo estipulado pelo governo para que os três concorrentes entreguem suas ofertas se esgota na segunda-feira, dia 21.

"A Aeronáutica pode decidir estender os prazos. Vai depender da Força Aérea", disse Jobim, acrescentando não ter tomado conhecimento da proposta feita pela empresa sueca Saab, que estaria disposta, segundo veiculado ontem, a vender dois caças pelo preço de um e firmar uma parceria com a Embraer para a construção de aeronaves de combate no Brasil e a possível exportação de parte dessa fabricação nacional.

Jobim limitou-se a dizer que o que foi veiculado na imprensa sobre a proposta sueca se assemelha a uma venda casada. "Parece venda casada, compra uma garrafa de cerveja e ganha quatro de guaraná", brincou o ministro, que participou de solenidade de lançamento dos Jogos Mundiais Militares, que acontecerão no Rio de Janeiro em 2011.

Disputam o direito de vender caças para a FAB, além da Saab, que oferece a aeronave Gripen, a francesa Dassault, que concorre com o Rafale, e a americana Boeing. com o F/A-18 Super Hornet.

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host