UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

21/09/2009 - 13h35

Mantega ameaça zerar tarifa de importação de aço caso preços subam

SÃO PAULO - O ministro da Fazenda, Guido Mantega afirmou hoje em evento em São Paulo que "desaconselha" os produtores de aço a reajustar os preços do produto. Mantega diz que "não faz sentido" uma atitude como essa e sinalizou que o governo poderá tomar medidas, como a redução de alíquotas de importação do produto.

"Se houver aumento dos preços eu vou diminuir a tarifa de importação do aço", disse o ministro. Hoje a alíquota sobre o produto é de 12% e, segundo Mantega, "pode zerar" no caso de uma elevação no custo da commodity.

Na avaliação do ministro, o aumento da demanda sobre a indústria brasileira gerado pelo reaquecimento econômico não ocasionará aumento de preços. "A indústria brasileira tem plenas condições de atender a demanda que ocorrerá neste resto ano", destacou o ministro.

Ele explica que o setor industrial vem trabalhando com capacidade ociosa, que passará a ser utilizada com a recuperação da economia. "Não há problemas com a nossa capacidade instalada. E a produção vai crescer sem aumento dos preços", acrescentou Mantega.

Sobre as dificuldades enfrentadas pelo setor exportador com a valorização do câmbio, Mantega lembrou que a alta do real está menor do que a registrada antes da crise. Para ele, "é natural" que haja uma valorização do câmbio neste momento, dado que o país cresce e atrai muitos recursos externos.

"Mas temos que continuar comprando dólares", reiterou, mencionando a política do Banco Central de enxugar moeda excedente por meio de leilões no mercado à vista e elevar as reservas brasileiras.

Outra ação do governo no sentido de compensar o movimento da moeda, segundo o ministro é o aumento da competitividade dos exportadores por meio de medidas de redução de custos tributários e financeiros. Neste contexto o ministro citou o programa de aumento da competitividade do governo.

(Vanessa Dezem | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host