UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

23/09/2009 - 11h19

Empresas empregavam 42,6 milhões em 2007, mostra IBGE

RIO - O número de empresas e outras organizações ativas formais no país subiu 2,7% em 2007, passando de 4,3 milhões em 2006 para 4,4 milhões no ano seguinte. Os dados do Cadastro Central de Empresas (Cempre), divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram ainda que essas companhias ocuparam 42,6 milhões de pessoas, das quais 36,7 milhões eram assalariadas.

Entre 2006 e 2007 o número de assalariados ocupados subiu 7,5%, o que significou 2,6 milhões de pessoas a mais recebendo salários das companhias. Os salários e outras remunerações pagos em 2007 totalizaram R$ 603 bilhões e o salário médio mensal foi de R$ 1.282,11, o que significou um aumento real de 1,9% na comparação com 2006.

O grupo com maior número de empresas cadastradas no Cempre em 2007 foi Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas, responsável por 46% das organizações ativas, seguido por Indústrias de transformação, com 9%, e Outras atividades de serviços, com 7,9%.

Já as maiores participações no pessoal ocupado total foram das seções Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas, com 22% do total; Administração pública, defesa e seguridade social, com 18,5%; e Indústrias de transformação, com 18,4%.

A Administração pública, defesa e seguridade social aparece absorveu 21,5% do pessoal assalariado em 2007 e 28,1% da massa salarial, seguida por Indústrias de transformação, com 19,8% e 21,1%, respectivamente; e Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas com 18% e 10,9%, respectivamente.

O maior crescimento do pessoal ocupado entre 2006 e 2007 foi observado no grupo Construção, no qual o quesito avançou 17,3% na comparação com 2006. Já o pessoal ocupado assalariado subiu 18,5% na mesma comparação, enquanto os salários e outras remunerações cresceram 14,3%.

(Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host