UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

23/09/2009 - 11h57

Setor de eletricidade pagava maior salário médio em 2007, aponta IBGE

RIO - O setor de Eletricidade e gás pagou, em 2007, um salário médio mensal de 10,4 salários mínimos, um valor 3,1 vezes superior à média das empresas nacionais, que foi de 3,4 salários mínimos. Os dados da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE 2.0), parte do Cadastro Central de Empresas (Cempre), divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram ainda que Atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados pagou um salário médio de 9 mínimos, um valor 2,3 vezes acima da média nacional.

O estudo mostra ainda que, quanto maior o porte da empresa, maior o salário médio pago. "Enquanto as empresas com 250 ou mais pessoas ocupadas pagaram 4,4 salários mínimos médios mensais, as empresas com 0 a 9 pessoas ocupadas pagaram 1,8 salário mínimo médio mensal", diz o IBGE.

Em 2007, 55,1% das pessoas assalariadas foram absorvidas pelas empresas com 250 ou mais pessoas ocupadas, enquanto 29,6% foram absorvidas conjuntamente pelas empresas de 0 a 9 pessoas (11,5%) e de 10 a 49 pessoas ocupadas (18,1%).

O menor salário médio ficou com o setor de Alojamento e alimentação, com 1,6 salário mínimo, correspondente a menos da metade da média nacional.

Em relação à distribuição das pessoas ocupadas assalariadas segundo as faixas de salários mínimos médios mensais, observa-se que 36% das pessoas ocupadas assalariadas receberam até 2 salários mínimos médios mensais; 20,5% de 2,1 a 3 salários; 27,3% de 3,1 a 4 salários; e 16,2% acima de 4 salários mínimos médios mensais.

Entre as classes que pagaram salários mais baixos, até 1,5 salários mínimos mensais, ressaltam-se às relacionadas à atividade agrícola de cultivo de uva, fumo e café; ao comércio varejista de produtos de padaria, bebidas, hortifrutigranjeiros, produtos alimentícios, calçados, entre outros; a serviços como limpeza em prédios e em condomínios; cabeleireiros; atividades de condicionamento físico; e em atividades industriais como fabricação de acessórios do vestuário e confecção de roupas profissionais.

Entre os maiores salários, com pelo menos 6,1 salários mínimos, merecem atenção os bancos de investimento, com 32,9 mínimos; os bancos de desenvolvimento (25,9 mínimos); e a fabricação de produtos de refino de petróleo, com 25 mínimos de média.

(Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host