UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/09/2009 - 13h48

Cai otimismo da indústria para o próximo semestre

BRASÍLIA - Diminuiu o otimismo do empresariado da indústria para os próximos seis meses. Embora ainda em nível positivo, e acima da média histórica de 59,9 pontos, a percepção sobre as vendas registrada em setembro ficou em 61,5 pontos, o menor patamar mensal em 2010. Em agosto, ficou em 63,1 pontos.

De acordo com a Sondagem Industrial divulgada hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o otimismo arrefeceu também em relação à compra de matérias primas, com 59,1 pontos, ante 60,7 pontos em agosto.

Fabricantes de bebidas ficaram na liderança das percepções positivas, com 72,3 pontos (demanda e matérias primas), seguidos pelos setores de edição e impressão (67) e outros equipamentos de transportes (helicópteros, motos etc.) com 66,1%.

Também em setembro, a expectativa para exportações permaneceu estável, em 51,4 pontos na média, com maior otimismo das grandes empresas, cujo indicador marca 54,1 pontos. Destaque positivo para o setor farmacêutico (61,5 pontos). Pequenas e médias indústrias, em geral, ficaram na média em 49 pontos, ou seja, na linha negativa abaixo dos 50 pontos. Realizada entre 31 de agosto e 21 de setembro, com 1.603 empresas, a sondagem procurou captar ainda o movimento efetivo nas indústrias, em agosto, que registrou os melhores patamares do ano. Os dados reais, entretanto, serão divulgados mês que vem nos Indicadores Industriais da CNI. A produção ficou mais disseminada, segundo a sondagem, subindo de 53,4 pontos para 55,1 pontos, com destaque para outros equipamentos de transporte e calçados. E as empresas de todos os portes ficaram acima da linha positiva de 50 pontos. Por setor, a exceção foi borracha, com 49,2 pontos, mas registrando expansão ante os 41,3 pontos.

Com produção em alta, a utilização da capacidade instalada (UCI) também aumentou, atingindo 51 pontos, acima ultrapassando a linha positiva. Em julho, estava em 49,1 pontos.

Já o nível de estoques ficou acima do planejado pelas empresas, com 51,4 pontos na média. Grandes e médias empresas tiveram média igual de 52,3 pontos, enquanto as pequenas empresas, no geral, não tiveram estoques indesejáveis, ao marcarem 49 pontos, informou a CNI.

(Azelma Rodrigues | Valor)
Hospedagem: UOL Host