UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

28/09/2009 - 11h35

Oferta de ações traz euforia de volta

SÃO PAULO - Depressão e prejuízos no primeiro semestre. Euforia e lucros no segundo. Os bancos de investimento no Brasil estão atravessando um ano de " transtorno bipolar de humor " , a denominação moderna da antiga psicose maníaco-depressiva, como definiu presidente de instituição estrangeira.

Depois do enxugamento de pessoal no início de 2009 por causa da crise financeira e das fusões decorrentes, a maioria está voltando a contratar. A retomada forte no mercado de ações fez crescer abruptamente a demanda por um dos serviços mais lucrativos desses bancos: a assessoria na montagem de operações de venda de ações para empresas clientes e a distribuição dessas transações. Com tamanha recuperação, já há quem veja uma nova bolha se formar. Hoje, há uma fila de mais de 15 empresas para realizar emissões de ações em valores que vão ultrapassar os R$ 25 bilhões.

Somente a oferta pública inicial de ações do Santander Brasil, que pode chegar a R$ 15,6 bilhões e ser a maior do mundo neste ano, pode significar receita de R$ 400 milhões para os quatro bancos líderes: Bank of America-Merrill Lynch, Credit Suisse, BTG Pactual e Santander.

Essa receita com serviços virá se somar ao total de R$ 315 milhões obtidos pelas instituições financeiras na transação de venda inicial de ações da Visanet, no final de junho, de R$ 8,4 bilhões, onde os ganhadores foram os sócios Bradesco BBI, o banco líder da transação, com receita de mais de R$ 100 milhões, o Banco do Brasil, com R$ 71,5 milhões, e o Santander, com R$ 53 milhões. O JP Morgan obteve receita de R$ 78 milhões, o Goldman Sachs, de R$ 6 milhões, e o UBS Pactual (hoje BTG Pactual), de R$ 4,8 milhões.

O forte fluxo de investimento externo ao Brasil, as perspectivas de crescimento econômico e de queda nos juros básicos, o novo grau de investimento dado ao país pela Moody ? s na semana passada e a retomada dos mercados de eurobônus faz com que os bancos se preparem para crescer mais. Uma retomada maior no mercado de fusões e aquisições fará engordar de novo a receita com prestação de serviços das instituições financeiras, que teve quedas brutais no início do ano.

Dois bancos de investimento que estão entre os líderes no país - o Credit Suisse e o Pactual - viram suas receitas receitas caírem pela metade no primeiro semestre do ano na comparação com igual período de 2008. No suíço Credit Suisse, elas passaram de R$ 209 milhões para R$ 93,7 milhões. Com a volatilidade em alta, o banco conseguiu, no entanto, mais sucesso com transações de tesouraria. Obteve R$ 400,5 milhões com instrumentos financeiros derivativos próprios, 32% a mais do que em 2008.

Já o UBS Pactual, que acaba de passar das mãos dos suíços para as do brasileiro André Esteves e seus sócios, teve redução nas receitas com prestação de serviços de R$ 444,21 milhões no primeiro semestre de 2008 para R$ 219,97 milhões no período neste ano. Isso ajudou a derrubar seu lucro líquido de R$ 567,9 milhões no primeiro semestre de 2008 para R$ 113,14 milhões.

Além da melhoria nas receitas com serviços, as provisões para perdas com créditos de liquidação duvidosa feitas por bancos por conta de atrasos nos pagamentos de clientes em transações de derivativos de câmbio alavancados do final do ano passado poderão agora ser revertidas, após bem-sucedidas negociações. O Bank of America Merrill Lynch, por exemplo, fez provisão de R$ 106,311 milhões. As provisões aumentam as despesas dos bancos e seus prejuízos, e, quando revertidas, geram lucro. Hedge de capital feito por instituições como o Deutsche Bank, que trouxeram perdas no primeiro semestre, poderão agora trazer ganhos.

Segundo levantamento feito pelo Valor com os balanços do primeiro semestre das instituições financeiras que mais se encaixam na definição de banco de investimento " puro sangue " , a maioria teve prejuízo ou lucro decrescente. As perspectivas apresentadas para o final do ano são, sem exceção, de recuperação e reversão desses prejuízos.

(Cristiane Perini Lucchesi e Fernando Torres | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host