UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

29/09/2009 - 18h44

Juro bancário sobe 0,2% em setembro, segundo dados preliminares do BC

BRASÍLIA - Em queda geral para as pessoas físicas em agosto, mas com alguns repiques nas operações a empresas, os juros bancários registram ligeira elevação nos dados preliminares para setembro. No mês até dia 17, o Banco Central (BC) apurou alta de 0,2% na taxa geral, com aumento também para o volume de crédito, de 0,8%.

Dados parciais relativos aos 12 primeiros dias úteis deste mês apontavam para alta de 1,5% no volume de crédito referencial a pessoas físicas, e de 0,3% para pessoas jurídicas. A taxa de juros permanecia em 44,1% anuais para pessoas físicas, a mais baixa desde dezembro de 2007, de 43,9%. Já para empresas o juro médio saiu de 26,4% em agosto para 26,7% ao ano.

No mês passado, o crédito pessoal teve a taxa mais reduzida desde julho de 1994, em 44,3% ao ano (essa taxa reflete em parte o custo baixo do crédito consignado descontado em folha de pagamento). Outro piso foi no financiamento a veículos, com juro médio de 26,2% anuais, também o mais baixo em 15 anos. Até o cheque especial registrou recuo significativo de 6,3 pontos percentuais nas elevadíssimas taxas do mercado. Saiu de 167,3% para 161% ao ano. O spread bancário, que é a diferença entre o custo de captação e a taxa de aplicação, ficou em 26,3% ao ano em agosto, tendo subido ligeiramente sobre julho (26,2%) e apontando alta na preliminar de setembro, para 26,4%.

Apesar de o presidente do BC, Henrique Meirelles, ter anunciado no Congresso que haveria mudanças no cálculo do spread bancário, Lopes informou que "ainda são estudos" e não há prazo determinado para essa nova metodologia ser implantada. O BC deve divulgar uma carta-circular instruindo os bancos sobre que tipo de dados passarão a informar.

(Azelma Rodrigues | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host