UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

30/09/2009 - 18h44

Desemprego em São Paulo recua para 14,2% em agosto

SÃO PAULO - As condições de emprego tiveram ligeira melhora na Região Metropolitana de São Paulo na passagem de julho para agosto. Levantamento do Seade-Dieese mostra que a taxa de desemprego caiu 0,6 ponto percentual no período, para 14,2%. O índice é menor do que o da média das seis principais regiões metropolitanas do país, que fechou agosto em 14,6%.

De acordo com o Dieesem, este é um período típico de recuperação do emprego e, neste mês de agosto, o contingente de desempregados diminuiu para 1,501 milhão pessoas na região. Com a geração de 73 mil novos postos e a entrada de 12 mil pessoas no mercado de trabalho, o número de desempregados diminuiu em 61 mil no período e a taxa de ocupação ampliou-se em 0,8%.

No período de 12 meses encerrados em agosto, a taxa de desemprego ficou em 14,2% em São Paulo, próxima dos 14% verificados um ano antes, com 29 mil pessoas a mais no grupo de desempregados.

A recuperação do emprego se deu nas três principais localidades da região. Na capital paulista a taxa de desemprego caiu de 14,4% para 13,6%. No ABC, o recuo foi maior, passando de 16,6% para 15,8%. Nos demais municípios da região metropolitana, a taxa declinou para 15,8%, ante índice de 16,6% apurado em julho.

A queda na taxa de ocupação na Indústria, de 1,5%, e no Comércio, de 0,4%, acabou sendo compensada pelo aumento dos postos de trabalho no setor de Serviços, que viu ampliação de 1,9%, e no grupo Outros Setores, que abrange construção civil e serviços domésticos, em que houve alta de 0,8% na taxa de ocupação.

A medição do comportamento dos rendimentos, que foi feita na comparação entre junho e julho, apontou um aumento de 1,2% na media real dos vencimentos de ocupados, para R$ 1,247, e elevação de 0,9% no caso dos assalariados, cujo rendimento médio passou para R$ 1.317.

(Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host