UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

01/10/2009 - 15h19

Indústria brasileira continua em expansão, mostra PMI

SÃO PAULO - A atividade industrial brasileira continuou a apresentar expansão em setembro, como mostrou o Índice Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), que marcou 52,3 pontos no mês passado, o nível mais alto desde julho de 2008. Na apuração de agosto, o indicador tinha marcado 50,6 pontos, o que já significava um retorno do setor à situação de expansão, pela primeira vez em quase um ano. Pela metodologia do PMI, o nível dos 50 pontos marca a estabilidade da indústria, dividindo uma situação de crescimento, de uma situação contração da indústria. O indicador referente ao Brasil é elaborado pela empresa internacional de pesquisas Markit Economics em parceria com o HSBC, e abrange cinco componentes que compõem a atividade: novos pedidos, produção, emprego, prazo de entrega dos fornecedores e estoque de insumos. "O número de setembro do índice de gerentes de compras (PMI) HSBC revela um setor industrial em inquestionável aceleração e elevação em todos os seus componentes", afirmou o economista-chefe do HSBC no Brasil, Andre Loes. O instituto destacou o acelerado crescimento do volume de novos pedidos e da produção, além do avanço do emprego na indústria pela primeira vez em um ano. Outro fator de destaque foi a alta da inflação de preço de insumos, depois de sete meses de queda de custos.

"Pela primeira vez desde janeiro, os fabricantes relataram custos mais altos de compra. A inflação foi sólida e a mais acentuada desde dezembro último. Os gastos maiores com matéria-prima, especialmente com aço, sustentaram o aumento", disse o instituto, em nota.

(Vanessa Dezem | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host