UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

05/10/2009 - 19h53

Captações no mercado de capitais recuam 33,8% no ano, mostra Anbid

SÃO PAULO - Mesmo com a forte recuperação do mercado de capitais nos últimos meses, as captações no Brasil entre janeiro e setembro ainda continuam 33,8% abaixo do total verificado no mesmo período de 2008. Foram R$ 57,606 bilhões nos primeiros nove meses deste ano, ante os R$ 87,044 bilhões apurados no mesmo intervalo do ano passado.

Dados divulgados hoje pela Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid) mostram que, deste total, o maior volume continua vindo do mercado de renda fixa, que respondeu por R$ 35,624 bilhões em operações, ante R$ 52,610 bilhões apurados no acumulado de 2008. No mercado de ações, o total captado de janeiro a setembro alcançou R$ 21,982 bilhões com cinco emissões primárias (R$ 7,696 bilhões) e oito distribuições secundárias (R$ 14,286 bilhões). Nos primeiros nove meses do ano passado, a captação nesse mercado havia sido de R$ 34,434 bilhões, o que representa uma queda de 36,2%.

Ainda considerando o total de R$ 21,982 bilhões, os dados mostram que, no acumulado do ano houve duas operações de IPO, que totalizaram R$ 9,058 bilhões e oito operações de oferta subsequente (follow-on).

No mercado de renda fixa, dos R$ 35,624 bilhões registrados no ano até setembro, R$ 15,715 bilhões foram captados por meio de debêntures (sem operações de leasing) e R$ 14,372 bilhões em notas promissórias. Os FDICs responderam por R$ 3,344 bilhões e os CRI por R$ 2,193 bilhões. Dos recursos captados em debêntures nos primeiros nove meses do ano, 60,7% foram usados para refinanciamento de passivo e outros 33,2% para capital de giro. Apenas 4,3% financiaram implantação de projetos.

(Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host