UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

06/10/2009 - 19h15

MVK planeja investir R$ 32 milhões para fazer motos em Manaus em 2010

SÃO PAULO - A fabricante MVK Motos anunciou hoje em São Paulo que produzirá motos e quadriciclos da marca em Manaus a partir de março de 2010. Segundo a companhia, a produção ficará a cargo da empresa criada para essa finalidade, a Embramoto, e a iniciativa vai demandar investimentos de R$ 32 milhões para produção de 7.800 veículos no primeiro ano. O local da planta, no entanto, ainda está sendo pesquisado. A empresa pretende encontrar um galpão de 5 mil metros quadrados em Manaus, onde empregará 61 pessoas e terá uma linha de montagem para quase todos os modelos de motocicletas da marca - e outra para os quadriciclos.

Também contará com uma linha exclusiva para os motores e, ainda, uma área para testes de equipamentos diversos, como freios, luzes, alinhamento de rodas e calibragem de velocímetros.

A perspectiva da empresa é de que em 2011 a produção alcance 12.300 unidades. Do total produzido, 80% será de motocicletas e 20% de quadriciclos. A companhia acredita que a produção local deve diminuir problemas em relação ao dólar e resultar em preços finais até 15% mais baixos para os consumidores do que os modelos importados da marca.

A empresa pretende importar componentes da China, mas está seguindo um índice de nacionalização da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), com uso de itens nacionais como baterias, pneus, manoplas, suportes para fixação, pastilhas de freios, sapatas e refletores, entre outros. "Serão fabricados no Brasil por fornecedores que já estão sendo desenvolvidos", informa a MVK.

A MVK diz que também está conversando com a Regal-Raptor, marca à qual pertencem os modelos Spyder e Fenix Gold lançadas recentemente no País. O objetivo é transformar a planta brasileira em uma plataforma de exportações do produto para outros países da América Latina.

No ano passado, as vendas da MVK no Brasil tiveram alta de 18,7%, atingindo um volume de 3.830 unidades. Neste ano, mesmo com a crise econômica, a companhia projeta vendas 3,1% maiores, com 3.950 veículos vendidos.

(Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host