UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

07/10/2009 - 11h10

Bovespa cai 0,48%; ação do Santander segue em baixa

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) devolve parte dos ganhos acumulados nos últimos três pregões. Por volta das 11 horas, o Ibovespa registrava baixa de 0,48%, aos 62.372 pontos, com giro financeiro de R$ 2,25 bilhões.

Os bancos lideravam as vendas, com o papel PN do Itaú Unibanco caindo 2,59%, para R$ 35,26. Bradesco PN recuava 2,52%, a R$ 35,20, e Banco do Brasil ON desvalorizava 1,60%, a R$ 29,96.

Fora do índice, as units (recibo de ação) do Santander, que começam a ser negociadas hoje, apontavam baixa de 1,48%, a R$ 23,15, com mais de R$ 800 milhões em negócios. O papel chegou nesta quarta-feira ao Nível 2 de Governança Corporativa valendo R$ 23,50. De acordo com Anúncio de Início, foram colocadas 525 milhões de units, o que representa R$ 12,337 bilhões. No entanto, já está registrado na Comissão de Valores de Mobiliários (CVM) o exercício do lote suplementar, que eleva a quantidade de ações a 600 milhões e puxa o valor da oferta a R$ 14,1 bilhões. A opção pelo lote adicional não foi exercida. Limitando as perdas do dia, Vale PNA subia 0,26%, a R$ 37,31, enquanto Petrobras PN aumentava 0,17%, negociado a R$ 34,55. Já entre as siderúrgicas, Gerdau PN devolvia 0,19%, a R$ 25,25.

Escapando às vendas, Duratex PN ganhava 2,90%, para R$ 32,20, depois de avançar mais de 8% no pregão de ontem. TIM Part ON avançava 1,13%, a R$ 6,23, e Gafisa ON tinha acréscimo de 0,95%, a R$ 27,50.

Fora do Ibovespa, o papel ON da operadora de telecomunicações GVT saltava 15,37%, a R$ 47,19. A Telesp anunciou uma oferta de compra por 100% das ações da companhia por mais de R$ 6 bilhões. Mês passado, a empresa já tinha recebido uma oferta da francesa Vivendi.

Em Wall Street, o dia também tem contorno negativo. Há pouco, o Dow Jones perdia 0,42%, enquanto o Nasdaq recuava 0,12%. Sem indicadores relevantes na agenda no dia, o foco está voltado para o resultado trimestral da Alcoa, que dá a largada na temporada de balanços do terceiro trimestre entre as empresas do Dow Jones após o encerramento dos negócios.

No câmbio, o tom menos otimista do dia abre espaço para recomposição de posições compradas depois que o dólar fez novas mínimas para o ano, na casa de R$ 1,75. Há pouco, o dólar comercial valia R$ 1,763 na venda, elevação de 0,62%.

(Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host