UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

07/10/2009 - 18h18

Gabrielli diz que BC deve definir entrada de recursos de capitalização

RIO - O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, deixou claro que não caberá à companhia definir como entrarão no país os recursos de acionistas estrangeiros interessados em participar da capitalização da empresa. Questionado sobre a possível criação de um fundo no exterior para receber os recursos de estrangeiros, de forma a limitar os efeitos sobre o câmbio, Gabrielli foi taxativo: caberá ao Banco Central definir a forma de entrada do dinheiro no país.

"Quem controla o fluxo cambial brasileiro é o Banco Central brasileiro. Quem pode criar um fundo para manter esse recurso fora do país é o Banco Central, porque do ponto de vista societário, a operação tem que ser concluída em reais", frisou Gabrielli.

O executivo se mostrou otimista em relação à tramitação, no Congresso, dos projetos de lei que alteram o marco regulatório do pré-sal. Segundo ele, os líderes dos principais partidos concordaram em votar a matéria no dia 10 de novembro e, se esse prazo for respeitado, o Senado poderá apreciar os projetos de lei até o primeiro trimestre do ano que vem, "dentro de todas as previsões". Em caso de algum atraso no cronograma, o executivo não acredita que os projetos da estatal serão afetados.

"Não vemos nenhum problema de impacto sobre os nossos planos", afirmou, acrescentando que questões técnicas relativas à cessão onerosa de até 5 bilhões de barris para a estatal e à capitalização da companhia podem avançar internamente independentemente do Congresso.

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host