UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

09/10/2009 - 20h37

TAM diz que vai manter disciplina de custos imposta por Barioni

SÃO PAULO - No dia em que anunciou a saída de seu presidente-executivo, David Barioni Neto, a cúpula da TAM Linhas Aéreas garantiu que irá manter a disciplina de custos implantada pelo executivo. Apesar da versão oficial da companhia aérea dizer que Barioni teria pedido para sair, fontes informam que a direção da TAM é que decidiu por sua saída.

"Em hipótese nenhuma sua partida deve significar que nossa gestão dará menor ênfase aos padrões e à disciplina de custos e execução. Pelo contrário, devemos intensificar a busca por eficiência e produtividade, melhorar práticas e procedimentos e não esquecer que a austeridade é condição para a nossa competitividade", diz documento encaminhado a funcionários pela presidente do conselho de administração da TAM, Maria Cláudia Amaro. Também em nota aos empregados da empresa, Barioni afirma que sua saída foi motivada por um "outro projeto profissional" e que foi uma "decisão difícil". O executivo agradeceu ainda a confiança que lhe foi creditada pela família Amaro, que há pouco menos de dois anos o tirou da rival Gol. A cadeira de Barioni será ocupada interinamente pelo vice-presidente de Finanças, Líbano Barroso, que foi levado para a TAM por seu ex-presidente, Marco Antonio Bologna, hoje no conselho. Há dois meses, quando Bologna foi convidado para fazer parte do conselho de administração, circularam rumores de que Barioni seria demitido. Na época, a família Amaro negou mudanças na gestão.

(Murillo Camarotto | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host