UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

13/10/2009 - 17h07

Dólar fecha a R$ 1,727 e perda no ano vai a 26%

SÃO PAULO - Com respaldo no câmbio externo e no preço das commodities, os vendedores seguiram pautando a precificação da moeda americana, que voltou a fazer mínimas para 2009, abaixo de R$ 1,73.

Ao final da jornada, a moeda americana valia R$ 1,725 na compra e R$ 1,727 na venda, queda de 0,57%. O preço é o menor desde 5 de setembro de 2008, quando o dólar valia R$ 1,72. No ano, a moeda já caiu 26%.

Na roda de " pronto " da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), o dólar perdeu 0,46%, para fechar a R$ 1,728. O volume negociado recuou 4,8%, para US$ 219,75 milhões. Já no interbancário os negócios somaram US$ 2 bilhões.

De acordo com a diretora da AGK Corretora de Câmbio, Miriam Tavares, por enquanto a queda de preço da moeda americana parece não ter encontrado piso. E a explicação é que a expectativa de fluxo - e não o fluxo efetivo de recursos - é que forma o preço do dólar.

Para justificar tal avaliação, Miram observou os dados sobre fluxo e atuação do Banco Central no mercado à vista. A conclusão é que autoridade monetária compra mais dólares do que o excedente de fluxo, ou seja, o saldo líquido no mercado local é negativo, mas, mesmo assim, a moeda seguiu perdendo valor. Além da expectativa de fluxo, a especialista também aponta que esse fortalecimento do real transmite a ideia de que os fundamentos da economia brasileira são mais fortes.

Ainda de acordo com a diretora, alguma correção de preço deve acontecer não só no real, mas em todos os ativos de risco. E isso deve atuar como um limitador de queda no preço da moeda americana. Miriam trabalha com dólar de R$ 1,70 a R$ 1,80 até o final do ano.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host