UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

14/10/2009 - 10h36

Bovespa retoma os 65 mil pontos e dólar cai a R$ 1,715

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) começou a quarta-feira acima dos 65 mil pontos, linha que não era rompida desde junho do ano passado. Com cerca de meia hora de pregão, o Ibovespa marcava alta de 1,26%, aos 65.458 pontos, com giro financeiro de R$ 818 milhões. Com tal pontuação, o ganho no ano vai a 74,32%.

As ordens de compra ganharam força depois que uma série de indicadores da economia americana surpreendeu de forma positiva.

O dia começou com o resultado trimestral do JPMorgan, que lucrou US$ 3,6 bilhões, ou US$ 0,82 por ação no terceiro trimestre, contra uma estimativa de US$ 0,52. O ponto negativo é que a provisão para perdas com empréstimos mais que dobrou no comparativo anual, para US$ 20,4 bilhões.

No front econômico, as vendas no varejo caíram 1,5% em setembro, abaixo da queda de 2,1% prevista pelos economistas. Tirando os automóveis da conta, foi registrada alta de 0,5%, superior ao avanço estimado de 0,3%. Também foi divulgada uma alta de 0,1% no preço de importação em setembro, alta inferior à prevista. Os dados também animam os investidores em Wall Street. Com poucos minutos de pregão, o Dow Jones subia 0,65%, e o Nasdaq avançava 1,21%.

No período da tarde, as atenções estão voltadas para a ata referente à reunião do dia 23 de setembro do Federal Reserve (Fed), banco central americano. Dados e balanços positivos alimentam o apetite por risco, o que tira força da moeda americana em âmbito global. Por aqui, o dólar comercial faz novas mínimas para o ano na casa de R$ 1,71. Há pouco, a moeda perdia 0,69%, a R$ 1,715 na venda. De volta à Bovespa, os carros-chefe lideram os ganhos. Vale PNA tinha acréscimo de 1,55%, a R$ 39,23, e Petrobras PN aumentava 0,89% a R$ 36,14. Já Usiminas PNA ganhava 2,34%, a R$ 51,44.

Entre os bancos, Bradesco PN tinha acréscimo de 1,68%, a R$ 36,91, e Itaú Unibanco PN se valorizava 1,27%, negociado a R$ 36,56.

Liderando os ganhos dentro do índice, MMX Miner ON apontava alta de 3,42%, a R$ 13,88. No setor de construção, Cyrela ON avançava 3,13%, a R$ 27,32.

Fora da festa, ativos de caráter defensivo. Copel PNB perdia 1,03%, a R$ 32,64; Celesc PNB recuava 0,59%, a R$ 34,82, e Brasil Telecom PN recuava 0,25%, a R$ 19,95.

(Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host