UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/10/2009 - 13h53

BNDES libera R$ 700 milhões para termelétrica de Porto do Pecém 1

RIO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) liberou ontem R$ 700 milhões do financiamento de longo prazo da termelétrica Porto do Pecém 1. De acordo com a MPX, sócia da Energias do Brasil no projeto, os recursos servirão para quitar empréstimo-ponte e para cobrir os desembolsos previstos na implantação do empreendimento pelos próximos três meses.

"Os desembolsos subsequentes serão feitos ´pari passu´ com os aportes de capital próprio realizados pelos controladores. Pecém 1 é uma parceria 50/50 entre a MPX e a EDP - Energias do Brasil S.A.", diz comunicado enviado pela MPX ao mercado.

O contrato de financiamento com o BNDES prevê um empréstimo de R$ 1,4 bilhão, com prazo total de 17 anos, sendo 14 anos de amortização, e carência para pagamento de juros e principal até julho de 2012. O custo contratado é de Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP, atualmente em 6,25% ao ano), mais 2,77% ao ano.

O projeto também terá recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), sendo US$ 147 milhões de forma direta e US$ 180 milhões cedidos indiretamente. O projeto de Porto do Pecém 1 prevê a instalação de uma usina termelétrica a carvão mineral, com capacidade instalada de 720 MW, no Estado do Ceará. Pecém 1 já comercializou 615 MW médios no mercado regulado, garantindo uma receita fixa anual de R$ 473,6 milhões. As obras de construção foram iniciadas em julho de 2008 e o cronograma de implantação prevê início de operação comercial anterior a janeiro de 2012, data em que se inicia o compromisso de entrega de energia assumido no mercado regulado.

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host