UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

03/11/2009 - 17h21

Após oscilar, dólar acompanha volta do humor na bolsa e fecha em baixa

SÃO PAULO - Assim como a bolsa paulista, o dólar comercial conseguiu se descolar da tendência externa. A moeda fechou em baixa, depois de ter passado por oscilações durante a maior parte do dia. As cotações só se firmaram em queda após a tradicional atuação do Banco Central na ponta de compra do mercado à vista.

Depois de avançar a R$ 1,7820 na máxima do dia, a ponta de venda ganhou força, em ritmo similar ao da recuperação da Bovespa. Com isso, o dólar comercial terminou o dia com desvalorização de 0,62%, a R$ 1,7430 na compra e R$ 1,7450 na venda. Na roda de "pronto" da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), o dólar caiu 0,43%, para fechar a R$ 1,7461. O volume negociado atingiu US$ 249,2 milhões. No interbancário os negócios caíram quase pela metade em relação ao último pregão e somaram US$ 1,460 bilhão.

O Banco Central voltou a fazer leilão hoje e, em operação feita às 15h, comprou moeda a R$ 1,7508. Depois disso, a divisa americana reforçou a trajetória de baixa, que vinha se mostrando vulnerável ao longo do dia.

Os agentes acreditam que a baixa da moeda tem a ver com a recuperação da bolsa e que, embora o mercado brasileiro possa viver alguns períodos de maior aversão a risco, o fluxo de recursos para bolsa e outros ativos continua firme, o que tende a sustentar o dólar em baixa.

"Todos comentam que, comparativamente, o Brasil é a bola da vez em termos de rentabilidade", diz Mario Battistel, analista da corretora Fair Trade. Para ele, essa percepção continua autorizando novas baixas da moeda, apesar da iniciativa do governo de taxar com IOF de 2% a entrada de capital estrangeiro em bolsa.

(Bianca Ribeiro | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host