UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

03/11/2009 - 15h01

RBS e Lloyds colocam teto em bônus para receber novo aporte do governo

SÃO PAULO - Os bancos Royal Bank of Scotland Group e o Lloyds Banking Group concordaram em não pagar bônus neste ano para trabalhadores que recebem salários maiores do que 39 mil libras (US$ 63 mil), segundo informou hoje o governo britânico, por meio de comunicado. As instituições devem adiar os pagamentos de bônus de 2009 até 2012, para assegurar que sua política de salários está alinhada com o desempenho das companhias. O acordo foi realizado ao mesmo tempo que o governo britânico anunciou que vai injetar cerca de 31,3 bilhões de libras nas instituições, para sanear as contas dos bancos. Segundo a mídia local, a ajuda faz parte de um novo plano governamental e vai envolver a divisão e venda de algumas partes desses bancos. No ano passado, as instituições receberam 37 bilhões de libras para enfrentar a crise econômica mundial. A injeção de recursos fará com que o governo amplie para cerca de 84% sua participação no RBS, onde até a decisão detinha 70%. Do Lloyds Banking Group, o governo detém 43%.

O Royal Bank of Scotland (RBS) também anunciou ontem que cortará, a partir de maio de 2010, um total de 3,7 mil empregos em todo o Reino Unido. (Vanessa Dezem | Valor com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host