UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/11/2009 - 19h44

Bolsas de NY reduzem ganhos após lei do cartão do crédito; Nasdaq cai

SÃO PAULO - As bolsas de Nova York registraram tom positivo ao longo do dia, mas reduziram os ganhos a reta final do pregão e a Nasdaq, por exemplo, chegou a fechar no vermelho. O entusiasmo dos agentes com a decisão do Federal Reserve (Fed) de manter o juro no país acabou sendo minado por baixas no setor bancário.

O Dow Jones fechou com alta de 0,31%, para 9.802, após ter subido mais de 1%. O Standard & Poor´s 500 registrou igual movimento e encerrou aos 1.046 pontos, com alta de 0,10%. Já o Nasdaq que apresentou altas mais modestas no dia, acabou fechando com baixa de 0,09%, aos 2,055 pontos.

Os investidores reagiram muito bem ao anúncio do Fed, que não só manteve os juros, mas também sustentou o mesmo discurso em seus comentários sobre a necessidade de manter juros baixos por um longo período. A reação foi de alívio por parte dos agentes, pois alguns analistas temiam uma sinalização de retomada do aperto monetário.

Seja como for, o humor que perdurou em boa parte do dia não resistiu na hora final de negociações. Papéis de bancos mostraram baixas importantes e agentes atribuem o movimento à decisão do Congresso americano de aprovar uma lei que altera as normas de cartão de crédito no país à favor dos consumidores, com limitações para aumento de taxas e juros, por exemplo.

A decisão levanta incertezas sobre a capacidade de ganhos que os bancos conseguirão manter coma decisão, que deve entrar em vigor no ano que vem. As ações do Citigroup caíram 1,73% (US$ 3,97), as do JPMorgan recuaram 1,17% (US$ 42,20). Os papéis do Wells Fargo tombaram 3,18% (US$ 26,81). Vale notar que no pregão eletrônico esses mesmos papéis já apontavam recuperação.

(Bianca Ribeiro | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host