UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/11/2009 - 12h15

Bovespa opera em alta de 1,52% e dólar cai 0,97%

SÃO PAULO - Os mercados domésticos operam no campo positivo nesta jornada, dando prosseguimento ao tom de fechamento de ontem. Às 12h10, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) apontava alta de 1,52%, para 63.594 pontos, com giro financeiro de R$ 1,117 bilhão.

No segmento cambial, o dólar registrava baixa de 0,97%, cotado a R$ 1,7260 para a compra e R$ 1,7280 para a venda. Os contratos de Depósitos Interbancários (DIs) também registravam recuo. O contrato de janeiro de 2011 caía 0,03 ponto percentual, para 10,20% ao ano. O contrato de 2012 aponta 11,54% ao ano, com recuo de 0,01 ponto percentual em relação ao pregão anterior.

Em suma, os ativos se movimentam nesta sessão em sinalização conjunta de aumento de confiança no crescimentos econômico com estabilidade. Agentes de mercado avaliam que uma mudança nessa tendência positiva só deve acontecer a partir do momento em que os países desenvolvidos indicarem alguma alteração em suas políticas anticíclicas de combate à recessão. Na bolsa paulista, a maioria das ações operava em alta, com destaque para Petrobras PN, que subia 1,74% (R$ 36,17). Vale PNA registrava alta de 1,68% (R$ 41,64). A empresa anunciou captação externa de US$ 1 bilhão em títulos de 30 anos.

Apenas as ações PN do banco Bradesco apontavam baixa significativa, de 0,93% (R$ 34,95). O banco reportou nesta manhã lucro líquido de R$ 1,811 bilhão no terceiro trimestre, 5,2% abaixo do apurado um ano antes.

Analistas financeiros avaliam que o mercado deve sustentar a percepção positiva pelo até a decisão do Federal Reserve (Fed) sobre o juro básico dos EUA. Alguns economistas temem que a autoridade monetária altere a comunicado da decisão e possa sinalizar uma retomada do aperto monetário no futuro. O anúncio será feito ao mercado às 17h15.

Por enquanto, os agentes monitoram o fechamento de 203 mil postos de trabalho nos Estados Unidos entre setembro e outubro deste ano. Os dados são da empresa processadora de folhas de pagamento ADP. O número representa uma desaceleração ante os 227 mil vagas no levantamento de setembro (dados revisados).

(Bianca Ribeiro | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host