UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/11/2009 - 10h51

Dólar sustenta queda e futuro da Bovespa indica alta

SÃO PAULO - O dólar comercial reforça o comportamento de baixa nesta manhã, dando continuidade à trajetória retomada no último pregão. A moeda americana opera em queda frente ao real desde a abertura dos negócios e acompanha o movimento também no confronto com o euro.

Às 10h35, a divisa americana recuava 0,68%, cotada a R$ 1,7310 para a compra e R$ 1,7330 para a venda. Na mínima registrada até agora, o dólar recuou a R$ 1,7290. Ontem, o dólar cedeu 0,62%, a R$ 1,7430 na compra e R$ 1,7450 na venda.

Para Ovídio Soares, operador de câmbio da corretora Finabank, ainda que a divisa tenha momentos de alta, como na primeira etapa do pregão de ontem, a tendência continua sendo de baixa. Além de bons fundamentos da economia local, a recuperação do Brasil no pós-crise continua sendo um grande atrativo para o capital externo.

Ele destaca que o fluxo externo também continua sendo atraído pela boa remuneração dos juros e Imposto dobre Operações Financeiras (IOF) de capital estrangeiro em bolsa se mostrou ineficiente para estancar a derrocada do dólar no câmbio doméstico.

Seja como for, a variação da divisa ainda é vulnerável a indicadores e hoje há uma agenda lotada de números sobre a economia americana. Isso pode afetar a trajetória do dólar, mas sem alterar a tendência fundamental de baixa.

No mercado acionário, a sinalização também é de uma manhã de ganhos. O contrato futuro de Ibovespa negociado para dezembro na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F) tinha alta de 0,88% há pouco, para 63.670 pontos.

Ontem o Ibovespa teve uma jornada de altos e baixos, mas conseguiu fechar com valorização de 1,78%, aos 62.643 pontos, com giro financeiro de R$ 6,5 bilhão. Nesta manhã, as bolsas europeias apontavam ganhos, com o FTSE-100 subindo 0,73% em Londres e o DAX, de Frankfurt, marcava avanço de 1,28%. Em Paris, o CAC-40 registrava aumento de 1,51%. Na Ásia o dia também foi de ganhos nas principais bolsas da região.

Ainda na BM & F, os contratos de juros seguem apontando queda, ainda que mais modesta do que a verificada ontem. O contrato de DI negociado para janeiro de 2011 declinava 0,02 ponto, para 10,21% ao ano. O vencimento para janeiro de 2012 também perdia 0,02 ponto e apontava 11,53% anuais.

(Bianca Ribeiro | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host