UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/11/2009 - 15h20

Fluxo cambial positivo de US$ 14,6 bi no mês zera saídas da crise

SÃO PAULO - O Brasil registrou em outubro o sétimo mês consecutivo de fluxo cambial positivo, segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central (BC). Vale notar, no entanto, que a entrada líquida registrada apenas no mês passado, de US$ 14,598 bilhões, supera os US$ 11,232 bilhões que haviam ingressado no país de abril a setembro. Desde abril até a sexta-feira passada, portanto, o fluxo cambial é positivo em US$ 25,830 bilhões, volume que supera os US$ 22,13 bilhões que saíram do país entre outubro de 2008 e março deste ano, período mais agudo da crise financeira internacional.

Nem a criação do IOF sobre investimentos externos em ações e renda fixa foi capaz de conter a entrada de dólares. Desde que a medida foi adotada, no dia 20 de outubro, US$ 2,778 bilhões ingressaram no Brasil.

Em outubro, as instituições financeiras inverteram a mão no mercado à vista de dólar e passaram a ficar "compradas" em US$ 3,189 bilhões, ante posição "vendida" de US$ 3,276 bilhões no fim de setembro.

Ao se analisar a composição do fluxo cambial em outubro, o câmbio comercial, no qual são registrados os dados do comércio exterior brasileiro, proporcionou fluxo positivo de US$ 1,492 bilhão, resultado de exportações de US$ 14,304 bilhões e importações de US$ 12,812 bilhões. O câmbio financeiro, no qual são fechadas as operações com capitais (investimentos em bolsa e títulos, empréstimos) e serviços (turismo, pagamento de juros, remessa de lucros), também mostrou fluxo positivo em outubro. Nessa rubrica, as compras atingiram US$ 39,705 bilhões e as vendas somaram US$ 26,599 bilhões, gerando entrada de US$ 13,106 bilhões. Desde o início de 2009 até o dia 30 de outubro, as entradas líquidas acumuladas somavam US$ 22,856 bilhões, ante fluxo positivo de US$ 12,549 bilhões em igual intervalo de 2008.

(Fernando Torres | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host