UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/11/2009 - 14h30

Expectativa de fim de IPI reduzido impulsiona varejo em outubro

RIO - O setor de varejo foi beneficiado em outubro pela proximidade do fim da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os produtos de linha branca, que acabou sendo prorrogada até o fim do ano para os produtos de baixo consumo energético.

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade de Comércio, a atividade varejista subiu 1,3% no mês passado, na comparação com setembro. A alta foi influenciada pelo segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática, que avançou 1,1% no período.

Em relação a outubro do ano passado, o índice avançou 7,1%, na maior alta para este tipo de comparação desde os 7,5% de dezembro de 2008. O principal destaque na comparação com outubro do ano passado foi o setor de veículos, motos e peças, com crescimento de 20,4%, seguido pelo segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática, que subiu 12,2%.

A maior queda na comparação com outubro do ano passado foi do segmento de material de construção, com recuo de 18,2%.

A Serasa Experian considerou o resultado de outubro "atípico" em função da influência da expectativa da não prorrogação do benefício fiscal para o setor de linha branca.

"Dado que já se encontra em curso um processo gradual de retorno do IPI, não apenas para a linha branca mas também para os veículos e tendo em vista que estímulos monetários adicionais não serão implementados, espera-se que a atividade varejista cresça, ao longo dos próximos meses em ritmo mais moderado do que o observado em outubro de 2009", frisou, em nota, a Serasa Experian.

No acumulado do ano, o indicador registra crescimento de 4,7%, liderado pelo setor de Móveis, Eletroeletrônicos e Informática, com alta de 10,3%. Em seguida, destacam-se os setores de Veículos, Motos e Peças (+4,4%) e o de Tecidos, Vestuário, Calçados e Acessórios (+4,1%). Os únicos segmentos que apresentaram queda de atividade no acumulado anual foram o de Combustíveis e Lubrificantes (-1,9%) e o de Material de Construção (-14,8%).

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio é construído, exclusivamente, pelo volume de consultas mensais realizadas por estabelecimentos comerciais à base de dados da empresa.

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host