UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/11/2009 - 14h15

Gol amplia ocupação de aviões, mas reduz rentabilidade em outubro

SÃO PAULO - A Gol registrou um crescimento de 46,9% na demanda de passageiros em seus voos domésticos em outubro em relação ao mesmo mês de 2008. Já a oferta de assentos cresceu apenas 15,5% no mesmo período, o que fez a taxa de ocupação das aeronaves subir para 72,8%, contra 57,2% registrados em outubro de 2008 e 67,2% em setembro deste ano.

No comunicado sobre seu desempenho operacional no mês, a Gol sinaliza que a guerra de tarifas no setor colaborou para o aumento da ocupação dos aviões, mas pressionou a rentabilidade.

"Embora o cenário de elevada competitividade de preços passou a se arrefecer após a primeira semana de outubro, foi durante esse período que a maior parte dos assentos foi vendida para os voos realizados em outubro, fazendo com que o yield líquido se mantivesse em torno de R$ 17 centavos", afirmou a companhia. No terceiro trimestre, o yield médio foi de R$ 19 centavos. Segundo a Gol, as vendas de passagens para novembro e dezembro de 2009 "já mostram sinais claros de recuperação" em termos de rentabilidade.

No mercado internacional, a demanda da Gol apresentou queda de 7,2% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2008. A empresa explicou que a queda deve-se à redução de 22,2% na oferta de assentos no período. A Gol cortou diversos voos para o exterior de 2008 para cá. Na comparação com setembro, realizada pela GOL na oferta de assentos em rotas ou número de frequências visando maximizar a rentabilidade operacional. Na comparação com setembro deste ano, houve aumento de 11,2% na demanda de passageiros devido à recuperação do tráfego em rotas para o Chile e Argentina, por conta da redução de casos da gripe H1N1.

(Téo Takar | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host