UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/11/2009 - 14h34

Crise deixou todo mundo mais humilde, afirma Lula

SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta tarde que a crise deixou "todo mundo mais humilde" e que o momento é de pensar o que foi feito de correto até o século 20 e promover aperfeiçoamentos no século 21.

Segundo Lula, os países emergentes, como China, Índia e Brasil, ganharam extrema importância dentro de um contexto de desequilíbrio entre os países desenvolvidos. "Seria importante que fizéssemos um estudo profundo do que seria o mundo hoje se a gente não tivesse a China, a Índia e o Brasil", disse, dirigindo-se a Paulo Skaf, presidente da Fiesp, entidade que recepcionou o presidente Lula e uma missão de empresários italianos.

Lula acrescentou ainda que os EUA demorarão para voltarem a ser uma potência de consumo como eram. "Eles vão ser muito mais cuidadosos. E (o presidente dos EUA, Barack) Obama já disse isso mais de uma vez", destacou, reforçando que igual raciocínio pode-se aplicar aos países europeus.

Desenhado este cenário, o presidente voltou a mencionar que é importante que países desenvolvidos e em desenvolvimento trabalhem juntos para expandir o mercado consumidor em nações mais pobres, como os países da África e da América Latina.

Para exemplificar o sucesso dessa estratégia, Lula mencionou uma vez mais o programa de governo Luz Para Todos, que segundo ele permitiu a 10 milhões de pessoas o acesso não só à energia elétrica, mas ao uso de equipamentos como televisores, geladeiras e aparelhos de som.

Ele citou ainda a força do crédito consignado como parte dessa estratégia para elevar o consumo dos mais pobres. "Foi uma invenção que veio de debate nosso. Não foi discutido na Academia. Quando descobrimos que o sistema financeiro não emprestava para pobres por falta de garantia, oferecemos como alternativa a folha de pagamento", afirmou, destacando que a eficiência desse tipo de crédito se deve à limitação do uso de 30% do salário. "Em três anos, esse crédito ganhou R$ 103 bilhões." (Bianca Ribeiro | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host