UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/11/2009 - 16h40

Para Dilma, países desenvolvidos é que devem traçar meta para emissões

RIO - A ministra Dilma Rousseff, chefe da Casa Civil, afirmou que o Brasil não trabalha com metas para a redução das emissões de dióxido de carbono (CO2). Segundo ela, as metas são traçadas para os países desenvolvidos, enquanto o Brasil assumiu o "compromisso voluntário" de reduzir as emissões de CO2.

Para Dilma, as emissões para a atmosfera são cumulativas e datam, para os países desenvolvidos, desde o início da Revolução Industrial, enquanto os países emergentes têm menos responsabilidades pelo volume de gases do efeito estufa lançados na atmosfera até o presente.

"O Brasil fez um gesto político de anunciar o comprometimento com a sustentabilidade. Não temos obrigação de metas, temos um compromisso voluntário. Vamos reduzir e achamos que os países desenvolvidos têm que reduzir também", afirmou Dilma, que será a chefe da delegação brasileira na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, em dezembro, em Copenhague.

Dilma ressaltou que o compromisso de reduzir o desmatamento no país em 80% significará uma queda de 20% nas emissões de CO2. A ministra lembrou que o objetivo do Brasil é atingir 21% das reduções que todos os países desenvolvidos conseguiriam caso diminuíssem em 15% o lançamento de CO2 para a atmosfera.

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host