UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/11/2009 - 18h05

Petrobras desbancou quadrilha que atuava em projetos, diz Gabrielli

BRASÍLIA - O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, afirmou em seu depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras no Senado que a empresa identificou uma verdadeira "quadrilha" atuando em seu projeto de reforma das plataformas de exploração de águas profundas. Segundo ele, medidas enérgicas foram tomadas, com o afastamento de várias pessoas. "Houve uma identificação clara de uma quadrilha. Uma vez identificado o problema e tornado público, punimos várias pessoas e tomamos todas as providência para desmantelar essa quadrilha que atuou em nossos projetos. Incorporamos experiência para que novas quadrilhas não atuem ou que, pelo menos não possam usar os mesmo artifícios que essa usou", disse Gabrielli .

Grabrielli foi chamado pela CPI para prestar esclarecimentos sobre irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) nas obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, obra que integra o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O investimento entre 2007 e 2010 foi fixado em R$ 1,6 bilhão. Um relatório do TCU aponta indícios de superfaturamento de R$ 79 milhões, sobrepreço em contratos, problemas técnicos em editais e falta de licenciamento ambiental.

O presidente da estatal destacou o mecanismo de controle interno da empresa que, segundo ele, realizou 2.486 auditorias em dez anos. "Isso significa quase 250 auditorias por ano. Uma empresa como a Petrobras precisa de um mecanismo interno como esse e fortalecer ainda mais", disse Gabrielli. Segundo ele, toda a investigação foi realizada de forma integrada com os órgãos externos, como a Polícia Federal e o Ministério Público. O depoimento de Gabrielli foi solicitado pelo representante do DEM na CPI, deputado Cláudio Cajado (BA), em abril, depois de um acordo com a liderança do governo. Como a audiência nunca foi agendada, na semana passada, Cajado ameaçou obstruir as votações na comissão caso o presidente da Petrobras não comparecesse ainda neste ano. Na terça-feira passada, o presidente da comissão, senador Almeida Lima (PMDB-SE), recebeu correspondência da companhia confirmando a vinda de Gabrielli.

(Agência Brasil)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host