UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/11/2009 - 13h29

Reservas da OGX somam 6,672 bi de barris, afirma consultoria

SÃO PAULO - A OGX divulgou o resultado de dois relatórios elaborados pela DeGolyer & MacNaughton (D & M), consultoria especializada na certificação de reservas no setor de petróleo e gás. A consultoria constatou que os blocos onde a OGX atua têm um volume total de reservas (Recursos Totais não Riscados) de 23,317 bilhões de barris de óleo equivalente (boe).

A probabilidade média de sucesso na extração dessas reservas foi estimada pela consultoria em 34,5%, indicando que o potencial efetivo das reservas (Recursos Totais Riscados) é de 8,039 bilhões de boe.

Desta forma, as reservas líquidas da OGX, levando-se em conta a participação da companhia em cada bloco de exploração, seriam de 6,672 bilhões de boe. Os relatórios consideraram os potenciais dos 29 blocos onde a empresa atua: sete na Bacia de Campos, cinco em Santos, cinco no Espírito Santo, Cinco na bacia Pará-Maranhão e sete no Parnaíba.

"Os relatórios elaborados pela D & M divulgados hoje vêm corroborar aquilo que nossos técnicos e os novos dados sísmicos já vinham apontando: que os volumes de nosso portfólio são ainda mais atrativos e que o risco exploratório é inferior ao estimado anteriormente", declarou o diretor Geral da OGX, Paulo Mendonça, em comunicado. "As novas estimativas de volumes nos dão ainda mais fôlego para revisarmos nosso cronograma exploratório para os próximos anos e, com isso, avançarmos no processo de transformação de nossos recursos em reservas provadas", comentou.

Os relatórios apontaram ainda recursos contingentes líquidos de 212 milhões de boe na bacia do Parnaíba, baseando-se em dados de um poço perfurado em 1987 no bloco PN-T-68 onde foram constatados indícios de hidrocarbonetos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host