UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/11/2009 - 17h02

Dólar segue trajetória global e avança após atingir piso de R$ 1,70

SÃO PAULO - A trajetória do dólar no mercado doméstico continua firmemente associado à rota da moeda americana em relação a outras moedas, acompanhando a tendência de baixa, mas, eventualmente, corrigindo o preço para cima, como aconteceu hoje.

Ao final do pregão, o dólar apontou alta de 0,29%, a R$ 1,720 para a compra e R$ 1,722 na venda. Entre a mínima e a máxima registradas hoje, a moeda variou de R$ 1,70 a R$ 1,726. De acordo com projeções de mercado o giro interbancário fechou o dia em cerca de US$ 1,5 bilhão. Na "roda" de dólar pronto da BM & F a moeda ganhou 0,35% e fechou a R$ 1,722.

Os agentes reportaram que a moeda lá fora sofreu com falta de fluxo, o que aumentou a volatilidade e pode ter justificado a falta de rumo. Segundo a economista-chefe da corretora Link, Marianna Costa, a referência mais forte para a moeda no câmbio doméstico ainda é externo.

Mesmo assim, ela acredita que pode haver um ponto de resistência quando a moeda atinge R$ 1,70 por aqui. As apostas em taxas menores se perdem e tem início um processo de correção. Curiosamente ocorre o mesmo quando a paridade com o euro alcança US$ 1,50. "Parece haver um risco maior de ficar vendido", diz Marianna sobre o câmbio doméstico, fazendo referência sobre eventuais medidas adicionais do governo para conter a desvalorização do dólar.

"Além disso, o mercado é de giro atualmente, sem grandes posições. Com liquidez tão baixa, aumenta a volatilidade também", acrescenta. Seja como for, apesar desse novo ajuste hoje, a tendência fundamentada para a moeda americana ainda é de baixa, tanto aqui quanto lá fora.

(Bianca Ribeiro | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host