UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/11/2009 - 16h52

Pão de Açúcar tem plano "agressivo" de investimento para 2010

SÃO PAULO - O Grupo Pão de Açúcar pretende entrar no ano de 2010 com planos agressivos de investimento. Embora não revele números, o vice-presidente executivo do Grupo, Enéas Pestana, adianta que o orçamento deve ficar " bem acima " dos R$ 750 milhões projetados para este ano, em termos de investimentos orgânicos. " Só deixaria de acontecer se houver alguma aquisição " , afirmou o executivo.

" A concentração dos investimentos se dará nas bandeiras Extra Fácil, Assai e Extra supermercado " , complementou Pestana. As demais bandeiras do grupo - Pão de Açúcar, Extra Perto, CompreBem, Sendas, Ponto Frio e Extra-Eletro - terão maiores investimentos orgânicos, mas em planos menos agressivos. O Pão de Açúcar realizou investimentos de R$ 215,7 milhões no terceiro trimestre e de R$ 429,8 milhões desde janeiro. Pestana estima que o total deste ano deva ficar em linha ou um pouco abaixo dos R$ 750 milhões previstos.

Como a empresa se mantém atenta a oportunidades de aquisição, os planos de investimento serão reavaliados no caso de realmente haver a compra de outra companhia. Os olhos do grupo se voltam aos setores de redes de supermercados, postos de gasolina e drogarias e uma eventual aquisição pode ou não acontecer. " Desde que apresente aderência estratégica e retorno condizente com as expectativas dos acionistas, estamos prontos a fazer. " Em teleconferência com jornalistas, os executivos do grupo se mostraram otimistas quanto às perspectivas para o próximo ano. O vice-presidente disse não esperar problemas de inadimplência e afirmou que a intenção é aproveitar os bons sinais projetados para 2010. " Será ano de eleição, de Copa do Mundo, o setor imobiliário está crescendo, haverá mais dinheiro na praça para consumo " , lembrou Pestana.

A empresa divulgou hoje seus resultados do terceiro trimestre, com lucro líquido consolidado de R$ 171 milhões, valor 156,7% superior ao do mesmo intervalo de 2008. Esses números incluem o desempenho do Ponto Frio, rede varejista adquirida em junho. Se os resultados do Ponto Frio forem descontados, o lucro do Pão de Açúcar será de R$ 206,7 milhões, com crescimento de 210,3% em relação ao terceiro trimestre do ano passado.

A melhora do resultado, frisaram os executivos, está ligada ao crescimento de vendas. Sem considerar o Ponto Frio, a receita bruta nas lojas em funcionamento há pelo menos um ano (conceito " mesmas lojas " ) teve aumento nominal de 9,7% e real - descontada a inflação medida pelo IPCA - de 5,1% perante o terceiro trimestre de 2008. " Todas as bandeiras apresentam crescimento " , informou Enéas Pestana. " Isso não se dá por aumento de preço, mas sim por aumento de fluxo de clientes, com ganho de tíquete médio. Em última análise, é um ganho de market share. " Um dos destaques do balanço foi o expressivo crescimento de 196% nas vendas da pontocom do Ponto Frio, que somaram R$ 173 milhões entre julho e setembro. O bom potencial de expansão das vendas via internet levou o vice-presidente do Pão de Açúcar a apresentar a operação pontocom como uma das " jóias da coroa " do grupo. " Vamos impulsionar fortemente esse canal de vendas e brigar pela liderança do segmento " , disse Pestana, lembrando que a operação on-line integrada de Ponto Frio e Pão de Açúcar representa vendas superiores a R$ 1 bilhão já neste ano. O principal executivo do Ponto Frio, Jorge Herzog, ressaltou que ainda não está definido se essa nova estrutura será uma unidade do grupo ou se haverá uma oferta de ações para abrir capital. " Essa é uma decisão de acionistas e de conselho e não há nada definido. " A integração com o Ponto Frio, disse Herzog, também deve resultar em ganhos de sinergia superiores aos R$ 500 milhões inicialmente previstos. " Pelo que já apuramos, esse número vai ficar bem acima " , resumiu. O grupo agora vai rever o parque de lojas do Ponto Frio, analisando as que estão abaixo da média de resultado. A ideia é fechar as que estão abaixo e abrir outras que proporcionem maior retorno. " Em 2010, o foco é a rentabilização das lojas. " (Paula Cleto | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host