UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/11/2009 - 18h37

Bolsa se recupera, sobe 1,36% e soma ganho de 1,33% na semana

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) recuperou parte das perdas registradas ontem, mais uma vez amparada no movimento positivo observado em Nova York. Agentes acreditam que o tom continua sendo positivo para a bolsa local, mas destacam que o vencimento de opções na segunda-feira promete novas emoções O Ibovespa fechou com alta de 1,36%, aos 65.325 pontos, com giro financeiro de R$ 6,678 bilhões. O índice variou da máxima de 65.788 à mínima de 64.228 pontos. Na semana o índice somou valorização de 1,33%, com ganho acumulado de 6,14% no mês e de 73,97% no ano.

Se ontem os índices caíram apesar de boas notícias, hoje o movimento foi contrário e os agentes foram às compras mesmo com dados negativos vindos de fora, como o aumento do déficit comercial dos Estados Unidos e a baixa significativa da confiança dos consumidores americanos. Segundo a Universidade do Michigan, o índice tombou para 66 pontos neste mês, ante 70,6 medidos em outubro. A expectativa de mercado era de alta para 71 pontos no período.

Henrique de La Rocque, diretor de gestão da Meta Asset Managenent, diz que não vê razão efetiva para a evolução desta jornada, a não ser pela recuperação que costuma suceder um forte ajuste como o de ontem. Os investidores voltam a ficar atraídos por papéis mais descontados. Além disso, também há os balanços. Nova York repercutiu bem os ganhos trimestrais da Disney, que se somaram aos da Wal-Mart divulgados ontem. Por aqui, dos papéis movimentados por resultados trimestrais, destaque positivo para Cyrela ON, cujo lucro líquido aumentou 239% no terceiro trimestre. As ações da empresa lideraram o movimento de alta, com ganho de 6,27% (R$ 24,55) Pelo lado negativo sofreram as ações ON da JBS, que caíram 4,68% (R$ 9,15), após a empresa reportar lucro líquido de R$ 151,5 milhões no terceiro trimestre, valor 78,2% inferior ao apurado um ano antes. A BRFoods também viu baixa de 4,18% de seus papéis (R$ 42,15) por conta do resultado e pela fragilidade das exportações com dólar tão baixo.

Entre os ativos de maior peso na carteira, Petrobras PN ganhou 0,75%, para R$ 37,13; Vale PNA ganhou 1,23%, a R$ 41,10; Itaú Unibanco PN subiu 3,34%, para R$ 37,98; BM & FBovespa ON avançou 0,33%, a R$ 12; e Bradesco PN ganhou 0,85%, para R$ 35,20.

(Bianca Ribeiro | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host