UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/11/2009 - 16h26

Lula critica "achismo" sobre causas do apagão

SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje, na capital paulista, que tem acompanhado com muita atenção todos os acontecimentos ligados ao blecaute da última terça-feira, que deixou 18 estados brasileiros e o Paraguai às escuras, e disse que há uma pequena deformação ou incompreensão em tentar fazer qualquer comparação entre o racionamento ocorrido há alguns anos e o incidente desta semana. Lula afirmou que tem visto várias pessoas demonstrarem satisfação com o que aconteceu. " Tenho notado algumas pessoas que falam do apagão com o mesmo prazer que falavam, culpando o governo, quando aconteceu o acidente no Aeroporto de Congonhas com o avião da TAM, até que a verdade foi aparecendo. " Ele reforçou que não deu muitas opiniões sobre o assunto porque pretende ouvir os técnicos da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), do Operador Nacional do Sistema (ONS), da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e o Ministério de Minas e Energia. " Estamos na fase do achismo, quando terminar essa fase nós vamos entrar na fase mais objetiva que são os resultados concretos e objetivos de toda a investigação. " Ele afirmou ainda que acredita em um processo de investigação que elucide as causas do blecaute. " Eu disse à Aneel e a ONS que é preciso ter um processo de investigação em todo o trajeto da linha para que descubramos realmente o que houve, já que o sistema é robusto e eficiente como acreditamos que seja e tínhamos geração de energia à vontade, por que tivemos esse desastre? " O presidente garantiu que após as investigações concluídas a população terá esclarecimentos sobre os motivos da queda de energia. Lula disse ainda que a única chance de nada de errado ocorrer novamente é se " Deus quiser que não aconteça " . Para Lula, o blecaute foi um caso muito delicado, uma coisa grave que precisa ser desvendada. " A única coisa que posso dizer ao povo brasileiro em alto e bom som é que o povo brasileiro não terá nenhum problema de falta de geração de energia porque o Brasil está produzindo mais oferta do que a demanda de energia. " Lula descartou a possibilidade de uma sabotagem. " Não há nenhuma razão para alguém pensar que foi uma coisa maior do que realmente foi. " Lula ressaltou que qualquer brasileiro deve ter motivos para se orgulhar do sistema e do modelo energético brasileiro. " O sistema é robusto bem estruturado, mas nada é tão bem estruturado que possa suplantar alguma coisa causada por intempéries ou falha humana. " Apesar de não adiantar nada sobre as propostas que serão levadas a Copenhague, Lula afirmou que pretende ir à Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP-15), em dezembro, mas que a decisão depende da quantidade de chefes de estado que confirmarão presença. O presidente disse que deve telefonar para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para convidá-lo a participar da Conferência. Segundo ele, o Brasil chegará na COP-15 com a cabeça erguida por ter batido o recorde na diminuição do desmatamento. " Chegaremos em Copenhague para discutir o clima com a mesma força que discutimos as Olimpíadas " . A proposta deve ser anunciada na tarde de hoje, em São Paulo, após reunião com o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

Lula participou da cerimônia de abertura do 9º Congresso de Iniciação Científica (Conic), que será realizado até amanhã.

(Agência Brasil)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host