UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/11/2009 - 14h43

No pior ano de sua história, ThyssenKrupp tem prejuízo 2,3 bi de euros

SÃO PAULO - A siderúrgica alemã ThyssenKrupp encerrou o ano fiscal de 2008/2009 com prejuízo antes dos impostos de 2,36 bilhões de euros. Esta é a primeira vez que a empresa registra perdas anuais desde quando surgiu, há dez anos.

"Este ano fiscal foi o mais difícil da história da ThyssenKrupp. A retração econômica global provocou um profundo impacto em quase todos os mercados importantes da empresa", afirmou a produtora de aço, em nota divulgada hoje. No ano anterior, a companhia tinha acumulado lucro de 3,128 bilhões de euros.

A companhia registrou lucro antes dos juros, impostos, depreciações, amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) de 192 milhões de euros no período. As vendas somaram 40,6 bilhões de euros, sofrendo um recuo ante os 53,4 bilhões registrados no ano anterior. A ThyssenKrupp justifica os dados negativos com itens não-recorrentes, que pressionaram seus resultados no período. "Em particular gastos de reestruturação, encargos de depreciação e custos com projetos para novas produções de aço no Brasil e nos EUA", explicou a empresa no documento. Nesta sexta-feira, a siderúrgica propôs o pagamento de 0,30 euro por ação em dividendos aos acionistas, abaixo dos 1,30 euros por ação pagos no ano anterior. Mas a empresa espera que o próximo ano seja melhor. "Olhando para o ano fiscal de 2009/2010, a ThyssenKrupp acredita que a recuperação econômica corrente ainda é frágil. Mas as vendas da companhia vão se estabilizar no ano que vem e os resultados vão melhorar significantemente e voltar ao lucro ", afirmou a companhia. (Vanessa Dezem | Valor com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host