UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/11/2009 - 18h39

Demanda de empresas por crédito cai pelo 3º mês, diz Serasa Experian

SÃO PAULO - Outubro foi o terceiro mês consecutivo em que diminuiu a demanda das empresas por crédito, de acordo com pesquisa da Serasa Experian. O indicador calculado pela empresa recuou 2% em relação ao patamar de setembro. Apenas as grandes empresas ampliaram a busca por empréstimos no mês. Em setembro, o índice ficou 0,9% abaixo do de agosto - mês em que houve uma baixa de 4,3% perante julho.

Em comparação a outubro de 2008, o indicador da demanda das empresas por crédito caiu 5,6%. No acumulado deste ano, a queda também foi de 5,6% em relação aos dez primeiros meses do ano passado. No confronto com setembro, a procura das grandes empresas por crédito cresceu 1,1%, no sexto mês seguido de aumento. A das médias diminuiu 1,6% e a das pequenas caiu 2% - ainda refletindo o difícil acesso ao crédito bancário.

Também por isso, no acumulado do ano, as pequenas empresas apresentam queda de 5,8% na demanda por crédito, desempenho pior do que o das médias, cuja procura recuou 4,6%. Novamente, as grandes empresas aparecem com maior demanda por crédito, com aumento de 3,5% no indicador da Serasa Experian. A maior diminuição na busca por empréstimos em outubro ocorreu na região Centro-Oeste, de 3,1%. A região Norte ficou praticamente estável, com ligeira queda de 0,3%, enquanto as demais regiões do país apresentaram recuos por volta de 2%. No acumulado do ano, todas também ficaram no negativo, sendo que o pior resultado foi a baixa de 8,2% na procura por crédito das empresas da região Sul. Sudeste e Centro-Oeste acompanharam a média nacional, com baixa de 5,7% e o Norte teve o melhor resultado, com queda de apenas 1,5%. No corte por setor, segundo a Serasa Experian, somente as empresas de Serviços procuraram mais crédito em outubro, com alta de 0,7%. Na Indústria, a demanda se retraiu em 4% e, no Comércio, em 3,6%. Nos dez primeiros meses de 2009, porém, todos os setores diminuíram a procura por crédito: indústria recuou 6,4%, Serviços baixou 5,6% e Comércio caiu 5,7%.

(Paula Cleto | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host